Clicky

Home - Convergência Digital

Leilão 5G é prioridade do Ministério da Economia

Da Agência Telebrasil - 29/09/2020

A reduzida capacidade de investimentos do Estado, notadamente em infraestrutura, exige mecanismos que atraiam investimentos privados e parcerias. Mas esse ambiente exige segurança jurídica aos investidores e é o trabalho em curso, destacou a secretária especial do Programa de Parceria de Investimentos do Ministério da Economia, Martha Seillier.

Ao participar nesta terça, 29/9, do Painel Telebrasil 2020, ela lembrou que, no ano passado, o País investiu menos de 2% do PIB em infraestrutura, quando deveria ter investido 4% , o que reforça a necessidade da parceria com o setor privado. Martha também destacou os avanços recentes relativos ao mercado de telecomunicações, sinalizando atenção com as necessidades prementes do setor, como melhores condições para a nova onda de investimentos esperada para a tecnologia 5G.

“Setor por setor temos visto melhoras na legislação no sentido de modernização. A própria legislação de telecomunicações, aprovada no ano passado depois de muitos anos de discussão – antes ancorada nos anos 1990 e ainda falando de orelhão, completamente fora de circuito hoje em um setor tão intensivo em tecnologia – foi algo importantíssimo”, ressaltou a secretária.

De acordo com Martha Seiller, o Executivo tem se esforçado para dar segurança jurídica, além de destravar as regras complementares de leis relevantes ao setor como a 13.879/19, que renovou o Marco Legal das Telecomunicações.

“Também regulamentamos a Lei das Antenas, outro ponto fundamental para trazer segurança para o investidor, ainda mais quando falamos em avançar para a tecnologia do 5G, em que vamos ter uma demanda muito maior para a instalação de antenas”, reforçou. “Era importante ter mecanismos como o silêncio positivo, para o licenciamento, para facilitar esses investimentos. O leilão 5G é certamente uma prioridade nossa”, completou a secretária.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
Teles querem deixar migração das parabólicas para depois do leilão 5G

11/01/2021
Consumidor abre mão de acesso 5G por bateria com mais duração

05/01/2021
Brasileiro será CEO global da Qualcomm a partir de junho

18/12/2020
Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

15/12/2020
Ceitec, no RS, tem estrutura para produzir chips 5G

11/12/2020
Algar Telecom testa OpenRAN em centro de 5G criado pela IBM, Flex e FIT

09/12/2020
Ericsson: Governos estão limitando e colocando o 5G em risco

08/12/2020
Fabio Faria reúne teles e diz que Bolsonaro e Minicom decidem sobre 5G

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site