NEGÓCIOS

Dell: Black Friday vai vender menos PCs e notebooks por conta do dólar alto

Ana Paula Lobo ... 28/08/2018 ... Convergência Digital

Até o momento, as vendas de PCs e notebooks no varejo para usuários domésticos não foram afetadas pela valorização do dólar - que está sendo vendido acima de R$ 4,00 - mas a Dell admite que a Black Friday nacional, programada para o dia 23 de novembro, poderá ser de vendas 'amenas', ou seja, abaixo do esperado, para o segmento.

"Não tem como o preço não aumentar. Todos os componentes são importados. Para nós, como fornecedores, o que nos cabe é ter resiliência para monitorar o mercado e minimizar o impacto para os clientes", acrescenta Gonçalves, em encontro com a imprensa, nesta terça-feira, 28/08, no Dell Technologies Forum São Paulo.

Ainda de acordo com o executivo, até o momento, nenhum cliente chamou a Dell para suspender ou reduzir projeto de TI ou de transformação digital por conta do dólar. "A verdade é que as empresas sabem que não dá mais para postergar investimentos. Um ERP ou um sistema de atendimento ao cliente não pode ser interrompido porque o impacto dessa parada é pior do que o custo mais alto de investir em TI", observa Gonçalves.

O Diretor de Marketing e Alianças da Unitech, Arlindo Silva, parceiro de canal da Dell EMC, diz que se sente como a salchicha no pão do cachorro quente. "Somos pressionados pelos fornecedores e pelos clientes com relação ao preço final dos produtos. O efeito do dólar determina reuniões diárias no ecossistema de PCs e servidores. Todo mundo tem que ajustar para assegurar o negócio. Até agora essa estratégia está funcionando", completa.

No ano passado, a Black Friday determinou um aumento nas vendas no último trimestre, quando foram vendidos 5,19 milhões de computadores no ano passado, com receita de R$ 11,73 bilhões, ou um incremento de 21% em relação a 2016. "Torço para que as projeções estarem erradas e possamos repetir o desempenho do ano passado", resumiu Luis Gonçalves.


Com a transformação digital, bancos assumem o desafio de reter o cliente

Líderes dos principais bancos do País destacam IoT, computação cognitiva e blockchain como fundamentais para o futuro do setor.

Consultoria brasileira Yaman firma parceria com a Tricentis por transformação digital e DevOps

Acordo entre as empresas permtiirá acelerar a fase de testes de software com uso de robôs.

Em 10 anos, faturamento e empregos em TI no Brasil crescem mais de 70%

Como mostra um raio-X feito pela Softex, TI avança quatro vezes mais rápido que o PIB e pode agregar mais US$ 70 bilhões à riqueza nacional com o desenvolvimento de competências digitais.

Hi Platform comprou a SamChat e movimenta mercado de chatbots no Brasil

Com uma carteira de 900 clientes, empresa passa a contar no portfólio com companhias como Marabraz, Brascol, entre outras. O valor da transação não foi revelado. Hi Platform espera um faturamento de R$ 47 milhões em 2019.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G