Home - Convergência Digital

Sistema de ensino falha na formação de profissionais de TI

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 12/11/2018

A falta de profissionais capacitados para preencher as ofertas de trabalho afeta todos os tipos de empresas que, na maioria das vezes, optam por treinar seus novos funcionários e criar um bom ambiente para retê-los com ótimos salários e desafios constantes. De acordo com o Diretor de TI da Braspag, Felipe Cotecchia, "esta lacuna ocorre porque o sistema de ensino não consegue acompanhar a velocidade tecnológica, criando novos cargos antes mesmo de capacitar profissionais para ocupá-los", explica.

O executivo também ressalta que "a maioria das universidades ensina o conteúdo geral e os profissionais saem para o mercado sem capacitação suficiente para assumir todas as demandas de suas funções. É muito importante saber um pouco de tudo, mas precisa se especializar", afirma. Segundo ainda Cotecchhia, a identificação com a cultura da empresa torna-se cada vez mais imprescindível para ambas as partes e, embora a falta de profissionais qualificados seja uma realidade, "este pré-requisito é mantido pelo mercado e essencial para desenvolvimento do profissional dentro da empresa", garante a head de Recursos Humanos da Braspag, Marcelle Jordão.

Recentemente, a Braspag detectou uma postagem de um ex-funcionário no site Love Mondays em que criticava o ambiente descontraído da empresa, chamando os antigos colegas de 'selvagens'. A repercussão espontânea do post pelos frequentadores do site que apoiam este tipo de cultura com a hashtag "somosselvagens" fez com que a empresa criasse um programa de reconhecimento intitulado Guerreiros do Gateway. O programa faz referência ao mundo dos guerreiros vikings, reforçando assim a cultura da empresa através de diversas ações ao longo do ano.

"Os próprios colegas de trabalho ficaram indignados com o post, pois eles prezam muito pela cultura despojada da empresa, que permite o uso de trajes mais informais e oferece opções de lazer, além de mais autonomia na realização das tarefas diárias", conta Marcelle, que acrescenta: "outros visitantes do site aderiram à campanha de forma totalmente espontânea. Esta atitude nos mostrou que estávamos no caminho certo e nos deu a ideia do programa de reconhecimento, que foi bastante elogiado pelos nossos colaboradores", diz.

Atualmente a Braspag conta com 50 funcionários no setor de TI, metade do total da empresa; alguns deles com mais de 10 anos de casa. "A Braspag preza pelo autogerenciamento e conta com a aprovação de todo o time na contratação, o que garante que o novo funcionário será bem acolhido, além de promover a união das equipes", explica Marcelle. A cada 30 candidatos que participam do processo seletivo apenas um é contratado. Sem abrir mão da qualidade do time, a Braspag fornece treinamentos e outros benefícios.

Segundo dados da Softex, o Brasil possui mais de 1,3 milhão de empregos no setor de TI. Entretanto, a falta de profissionais qualificados gera um gap de 48 mil vagas a serem preenchidas que podem ocasionar perdas de aproximadamente R$ 115 bilhões até 2020. Uma pesquisa realizada pelo IDC aponta que devem ser criadas, no mundo, 3,3 milhões de empregos no setor até 2022, sendo mais 195 mil novas vagas somente no Brasil, impulsionadas pelo desenvolvimento tecnológico e a entrada de novas áreas com o avanço da inteligência artificial e o IoT, por exemplo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/05/2019
Assespro é contra a regulamentação da profissão de TICs

10/05/2019
Startup de Curitiba cria plataforma gratuita com mais de 77 cursos diferentes

06/05/2019
Quem são os novos CIOs, CDOs e CTOs na TI brasileira?

02/05/2019
São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul lideram a busca por profissionais de TI

18/04/2019
Ciência na Escola terá R$ 100 milhões para formar cientistas

12/04/2019
O profissional do futuro de TI é alguém que ninguém conhece

09/04/2019
TICs podem formar 1 milhão a cada quatro anos com recursos já existentes

01/04/2019
Inteligência emocional faz a diferença na escolha do profissional de TIC

01/04/2019
Brasil leva seis alunos de TICs para a semifinal mundial do Huawei ICT Competicion

08/03/2019
Igualdade de gênero é uma mentira. Mulheres vão levar 202 anos para ganhar igual aos homens

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

TI precisa de 420 mil novos profissionais até 2024

Formação de mão de obra, que já sofre para atender a demanda, vai ficar longe dos 70 mil novos empregos por ano. IoT, Big Data e segurança são áreas de maior demanda.

Salários em TICs são três vezes maiores que a média nacional

Em software e serviços, onde estão 75% das vagas das empresas de tecnologia da informação, remuneração média em 2018 foi de R$ 5 mil, contra R$ 1,8 mil do salário médio nacional.

TICs podem formar 1 milhão a cada quatro anos com recursos já existentes

Segundo o presidente da Contic, Edgar Serrano, atualização do marco legal de telecom e a criação do Sistema S das TICs são medidas de transformação digital sem impacto fiscal.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site