Convergência Digital

Claro terá rede 100% pronta para IoT até meados de 2019

Ana Paula Lobo e Rodrigo Pahim - 16/10/2018

A Claro está avançada em uma sequência de projetos que deixará a rede 100% preparada para a oferta da Internet das Coisas até meados de 2019, disse o CTO da operadora, Andre Sarcinelli. Além das condições que já permitem a oferta de LTE Advanced, a Claro aposta nas tecnologias padronizadas LTE CAT-M e NarrowBand IoT (NB-IoT).

“Estamos fazendo uma série de modernizações tecnológicas na rede. Quanto às radiobases, estamos modernizando todas que temos no Brasil, além de adicionar 2 mil por ano à nossa cobertura. Estamos consolidando um único backbone e vamos mais que multiplicar por 10 a capacidade instalada. E iniciamos este ano a construção de 12 datacenters, já olhando a virtualização no sentido de levar datacenters mais próximos dos clientes. No 5G, teremos serviços que vão exigir da rede soluções diferentes, tanto de latência quanto de banda”, disse o executivo em entrevista ao portal Convergência Digital durante o Futurecom 2018.

“Com essa infraestrutura moderna, com mais capacidade, resiliência e automação, estaremos preparados para ativar o 5G comercial no Brasil. Mas toda essa experimentação da nova tecnologia tem que começar dois anos antes de lançar comercialmente uma rede. Tem uma série de configurações e de experiências de uso  que temos que aprender para, quando lançar, ter certeza que vai atingir a experiência que o cliente deseja.” O presidente da Claro, Paulo Cesar Teixeira, revelou que a maior parte dos investimentos previstos para 2019 - cerca de R$ 9,6 bilhões - irá para a reestruturação da infraestrutura. Assistam à entrevista com o CTO da Claro, Andre Sarcinelli, com o detalhamento dos projetos.


Internet das Coisas exige rediscussão sobre neutralidade no Marco Civil

Para o diretor de Produtos e Tecnologia da Ericsson, Paulo Bernardocki, as operadoras precisam começar o mais rápido possível para aprender a ter as coisas como clientes.

Sem conectividade, não há estratégia de computação em nuvem

CenturyLink é uma MVNO e mantém o interesse de atuar tão somente para as empresas corporativas, revela o diretor de Dados, Eduardo Freitas.


Futurecom 2018 - clique aqui e confira a cobertura completa.
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2018 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site