Clicky

Para TIM, 5G não comporta neutralidade de rede

Luís Osvaldo Grossmann ... 22/09/2020 ... Convergência Digital

Sete anos e duas gerações tecnológicas depois, o setor de telecomunicações volta a reunir argumentos contra a neutralidade de rede como fazia antes da votação do Marco Civil da Internet, a Lei 12.965/14. Nesta terça, 22/9, ao discutir os desafios à implantação do 5G no Brasil, no Painel Telebrasil 2020, o vice presidente de assuntos regulatórios da TIM, Mario Girasole, voltou à carga. 

“Na medida que o 5G terá como grande capacidade dedicar os recursos necessários aos serviços apontados, o network slicing [fatiamento de rede], a neutralidade de rede como descrita hoje nas normas brasileiras é incompatível com o 5G”, afirmou o executivo. Como insistiu o vice presidente da TIM no debate sobre o Modelo do Leilão do 5G no Brasil, “as normas envelhecem e temos que encontrar uma forma de garantir a competição e a não-discriminação, mas que não seja entrave para o adequado uso e desenvolvimento da tecnologia”. 

É uma cantilena conhecida, usada na época para sugerir que os investimentos seriam prejudicados pelo conceito de que todos os pacotes são iguais perante à rede. O 4G chegou e as próprias operadoras foram as primeiras a anunciar que nunca investiram tanto. Como o próprio Marco Civil prevê discriminação de tráfego a partir de “requisitos técnicos indispensáveis à prestação adequada dos serviços e aplicações”, não há registro de investimentos que deixaram de existir. 

Justiça seja feita, foi o próprio Mario Girasole que, lá nos idos de 2013, durante a Futurecom daquele ano, tratou de esclarecer a todos exatamente o que significa falar de neutralidade de rede: “Não estamos falando de liberdade, mas sim do velho e bom dinheiro, de modelo de negócios.”


Internet Móvel 3G 4G
Depois das falhas, TSE impede eleitor de baixar o e-Título no 2º turno das eleições municipais

O aplicativo e-Título poderá ser baixado somente até as 23h59 deste sábado (28), informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No primeiro turno, foram baixados mais de 12 milhões de downloads somente na parte da manhã, e houve muita reclamação com relação à instabilidade do aplicativo.

STF julga inconstitucionais leis de BA e RJ sobre créditos pré pagos e cobrança de serviços

Mais uma vez, Supremo ressaltou que, ainda que importantes ações em defesa dos consumidores, normas estaduais não podem invadir a competência privativa da União de legislar sobre telecomunicações. 

Portabilidade: Claro é a tele com mais adesões. Oi e TIM cedem assinantes

Oi, na fixa, e TIM, na móvel, foram as operadoras que mais cederam assinantes com a possibilidade de troca de empresa mantendo o mesmo número. Já a Claro foi a operadora que mais ganhou clientes nos 12 anos do serviço.

Nova Oi busca eficiência operacional e personalizar ofertas ao cliente

Network analytics tem diversos níveis de maturidade e vai desde a proximidade maior com a infraestrutura da rede até análises mais especializadas do serviço, afirma o diretor de Estratégia, Tecnologia e Arquitetura de Rede da Oi, Mauro Fukuda.

Artur Coimbra é nomeado como novo Secretário de Telecomunicações

Mudança era esperada com a passagem de Vitor Menezes da Setel para a Secretaria Executiva do Minicom. 

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G