Clicky

Convergência Digital - Home

Com GAIA-X, Europa parte para a briga contra AWS, Microsoft Azure e Google

Convergência Digital
Convergência Digital* - 14/12/2020

A França e a Alemanha deram a largada a um projeto ambicioso para desenvolver uma infraestrutura de nuvem “made in Europa” com objetivo de fazer frente a provedores como a Microsoft Azure e Amazon Web Services (AWS). A ideia é acabar com a dependência que, hoje, as empresas europeias têm de provedores de nuvem hyperscale não apenas dos EUA, mas também da China, e se precaver para que esses países não acessem dados além de suas fronteiras.

Batizada de GAIA-X, a iniciativa está deixando, inclusive, alguns países da União Europeia desconfortáveis. A estratégia adotada pela França e Alemanha é que, em vez de construir uma infraestrutura a partir do zero, o GAIA-X vai reunir as infraestruturas de nuvem de fornecedores europeus e construir um catálogo de serviços adaptado e certificado para atender aos requisitos do mercado europeu.

Isso será feito por meio de uma série de serviços federados, que reunirá operadoras de rede e provedores de interconexão, bem como provedores de serviços, mas possibilitará que o cliente contrate um fornecedor individual. As empresas participantes do consórcio são a Atos, Bosch, BMW, Deutsche Telekom, EDF, Orange, OVHcloud, SAP e Siemens.

Trata-se, segundo seus idealizadores, de uma nova plataforma de nuvem baseada em “valores europeus” e na soberania de dados, proteção de dados e privacidade, funcionando como alternativa à AWS e ao Azure, entre outros provedores.

Anunciado em outubro de 2019, o projeto GAIA-X está previsto para entrar em operação no final de 2021, quando devem ser concluídas as provas de conceito e uma versão alfa do projeto seja liberada. O site do projeto informa que as provas de conceito têm se concentrado nos setores industrial, de saúde, financeiro e público, com o monitoramento das condições de uso, data centers, armazenamento e compartilhamento de registros médicos.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Destaques
Destaques

Justiça do DF diz que dados em nuvem não têm proteção contra quebra de sigilo

Para o relator do caso, "dados armazenados em nuvem não evidenciam uma comunicação de dados" e, por isso, não estariam protegidos pela legislação. 

"Chegamos para brigar com AWS, Google e Azure na nuvem pública", diz José Nilo, da Huawei

Empresa monta o seu segundo data center no Brasil, em local não revelado por segurança, e diz que vai também aumentar presença na oferta de Kubernetes e contêineres, hoje dominada pela Red Hat, da IBM.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

IA, nuvem e IoT exigem data centers mais eficientes

Por Ed Solis*

Adoção crescente de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas e PoE estão na lista para melhorar o desempenho das redes e a eficiência do gerenciamento.

A Covid-19 e o governo digital

Por Marcos Boaglio*

A digitalização impõe adotar uma cultura de inovação na qual se fomente a experimentação, derrubar barreiras a partir de novos veículos de aquisição e implementar uma classificação de dados moderna, assim como desenvolver capacidades para empoderar os trabalhadores para finalmente aproveitarem as novas tecnologias.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site