Home - Convergência Digital

Alta de 26% nas vendas de smartphones puxam lucro da Huawei

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 16/10/2019

As receitas da Huawei subiram 24,4% no terceiro trimestre sobre o mesmo período de 2018, para US$ 86,1 bilhões, ou R$ 358 bilhões, impulsionadas por um aumento nas entregas de smartphones lançados antes que sua inclusão na lista de bloqueio comercial dos Estados Unidos prejudicasse os negócios. A margem de lucro líquido no período foi de 8,7%.

Segundo a fabricante, o envio de smartphones nos três primeiros trimestres de 2019 superaram a marca de 185 milhões de unidades, representando um aumento de 26% sobre o mesmo período no ano passado. A empresa aponta rápido crescimento en computadores pessoais, tablets, wearables e soluções de áudio inteligentes. 

Em que pese a pressão americana, a Huawei diz que “já assinou mais de 60 contratos comerciais de 5G com operadoras líderes globais e enviou mais de 400 mil unidades de antenas ativas 5G Massive MIMO para mercados globais. A produção e fornecimento das transmissões óticas da Huawei, comunicações de dados e produtos de TI cresceu consistentemente”. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

09/03/2020
Huawei: Teles e governo vão perder dinheiro se tomarem partido na guerra comercial

20/02/2020
Consumo alto de energia desafia o futuro dos data centers

19/02/2020
Anatel: Quem escolhe fornecedor 5G são as teles vencedoras do leilão

14/02/2020
Huawei desafia governo dos EUA a provar o uso de backdoors

12/02/2020
Huawei diz que está pronta para continuar parceria com as teles no 5G

29/01/2020
Europa abre espaço para Huawei como fornecedora no 5G

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site