Clicky

Minicom: “Queremos o 5G standalone, que é o 5G de verdade, não um 4G plus”

Luís Osvaldo Grossmann ... 12/02/2021 ... Convergência Digital

O Ministério das Comunicações parece ter colocado uma pá-de-cal nas pretensões de quem defende uma versão incompleta do 5G para o Brasil. Em relato sobre a viagem à Europa e Ásia para encontrar fabricantes, o ministro Fabio Faria destacou que, para a pasta, a exigência deve ser o 5G standalone, conforme o release 16 do 3GPP. Ou, como disse, o 5G de verdade, não um 4G plus. 

“A nossa ideia é realmente implementar o 5G standalone, que é o 5G de verdade, para que a gente possa acolher toda a tecnologia que pode nos dar para desenvolver o nosso país. O 5G non-standalone é como se fosse um 4G plus. Essa nova ferramenta que vai trazer novas empresas, novas tecnologias, novas profissões e vai ajudar muito as empresas a fornecer a internet das coisas”,  destacou o ministro em nota divulgada nesta sexta-feira, 12/02, pela pasta.

A proposta de edital apresentada pelo relator no Conselho Diretor da Anatel, Carlos Baigorri, prevê que os compromissos de cobertura associados à venda de frequências devem se dar com base no release 16 do 3GPP, o grupo global de empresas para a padronização das tecnologias móveis. Essa posição já tem apoio de outros dois conselheiros, Moisés Moreira e Vicente Aquino, mas uma decisão foi adiada por pedido de vista do presidente da agência, Leonardo Morais, que indicou um voto divergente, sem tal obrigação. 

Desde que o voto do relator foi apresentado, em 1º de fevereiro, o próprio mercado demonstrou divergências sobre esse ponto, com Vivo e Claro trabalhando para derrubar a exigência do 5G pleno, enquanto TIM, pequenos prestadores e operadoras regionais alinharam-se à proposta de Baigorri. Agora, o governo esclarece que também prefere esse caminho. 


Internet Móvel 3G 4G
Na China, 5G impulsiona receita, mas gasto com eletricidade acende sinal vermelho

China Mobile revelou ter 189 milhões de clientes 5G no primeiro trimestre de março, multiplicando por seis a base de 2020. Mas advertiu que há questões a serem pensadas: a depreciação da rede e a elevação considerável com os gastos ligados ao consumo de energia.

Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Oi reconvoca AGE para o dia 30 de abril

A Assembleia Geral Extraordinária convocada para esta segunda-feira, 19 de abril, não atingiu o quórum necessário. A assembleia será online, com participação mínima presencial por conta da Covid-19.

Oi lança carteira digital via WhatsApp

Parceria com Conta Zap, serviço permite pagar contas, fazer recarga de celular, enviar e receber dinheiro. Ideia é permitir crédito por mensagens também. 

Por casa conectada, Vivo negocia opção de ser acionista minoritária na CDF

A CDF é um marketplace de solulções de assistência residencial e tecnológica e que já é parceira na oferta do Vivo Guru. Os novos serviços serão lançados em breve, mas um deles será voltado para a instalação e  configuração de dispositivos inteligentes.

Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

“Existe uma portaria, mas os requisitos ainda não estão completamente claros”, afirma o diretor de cibersegurança da fabricante chinesa, Marcelo Motta.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G