Convergência Digital - Home

Caixa aproveita contratos não usados e avança na nuvem pública com a Microsoft

Convergência Digital
Da redação - 24/06/2020

Sem o uso da computação em nuvem, o programa Auxílio Emergencial não teria saído do papel na velocidade necessária, afirmou o VP de Tecnologia da Caixa, Claudio Salituro, no CIAB Febraban 2020, nesta quarta-feira, 24/06. O executivo lembrou que a Caixa começou a sua jornada digital depois dos demais concorrentes e a existência de contratos já assinados, mas não usados pela gestão anterior a de Pedro Guimarães, com a contratação de nuvem pública, foi crucial para viabilizar um programa do tamanho do Auxílio Emergencial em menos de 10 dias. 

O contrato com a Microsoft foi falado pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante o painel dos CEOs no CIAB Febraban. Segundo ele, o auxílio emergencial se transformou em história de sucesso da empresa norte-americana. O nome do segundo fornecedor não foi revelado pelas partes, mas fontes do mercado afirmam que foi a AWS.

"Não haveria processamento suficiente para suportar 200 milhões de downloads dos aplicativos criados para atendimento ao cidadão se não fosse a nuvem pública, capaz de se adequar ao projeto de forma veloz", observou Salituro. A Caixa também reforçou o legado. Tanto que em evento da Caixa, o executivo assumiu que a instituição reforçou o uso dos mainframes para suportar o alto volume de dados, sem adiantar o montante investido.

Salituro adicionou ainda que a digitalização permitiu à Caixa descobrir um fornecedor na Dinamarca para superar o gargalo principal do programa: as filas no atendimento. "Chegamos a essa empresa pela rede. Foi tudo 100% digital. A negociação, a contratação. Foi uma corrida o tempo todo",disse.

Claudio Salituro, que está à frente da TI da Caixa há seis meses, ressaltou que além da mudança cultural dos funcionários, teve também que lidar o mundo legado com o digital e fazer toda a integração de forma segura e muito rápida. "A pandemia nos trouxe para o mundo digital e do qual não temos mais como sair. Nem queremos. Temos pelo menos 54 milhões de contas digitais para administrar e incentiva o consumo de serviços financeiros", concluiu.


Trabalha com dados? Você precisa saber o que é o Lifelong Learning

Buscar o constante aprendizado é uma ferramenta essencial para qualquer profissional. Isso vale ainda mais para quem trabalha em uma área dinâmica e que requer pensamento holístico como o profissional de dados.

Destaques
Destaques

Armazenamento por serviço: um mercado em alta com privacidade de dados

IDC prevê que, em 2023, o mundo terá 11,7 ZB de dados armazenados, em comparação aos 5,0 ZB, apurados em 2018.

Metade das empresas no Brasil não confia na própria análise dos dados

Levantamento da Serasa Experian mostra ainda que 42% das companhias brasileiras admitem perder dinheiro com a má qualidade das informações. Má governança é vista como um desafio a ser superado. O mais grave: mais de 70% destão sem estratégia para superar essa etapa.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.

Transformação digital exige eficiência no gerenciamento

Por Luiz Fernando Souza*

Prevenir é sempre melhor do que remediar. Essa é uma máxima que precisa ser aplicada à transformação digital, e vale quando falamos da gestão dos servidores. E as razões são simples: é menos sofrido, menos dolorido e mais barato manter uma rotina de trabalho focada na manutenção, preservando com inteligência dados e sistemas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site