GESTÃO

Empresas estão longe de priorizar a LGPD, adverte a EY

Convergência Digital* ... 04/09/2020 ... Convergência Digital

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) não é um tema priorizado entre as companhias brasileiras, afirma Marcos Sêmola, Sócio-Líder da EY para Cybersecurity. Segundo dados do "Diagnóstico LGPD" - ferramenta desenvolvida pela ABES em parceria com a EY -, mais de 60% das empresas analisadas possuíam baixo grau de maturidade na conformidade com a nova lei.

Segundo ainda o especialista, essa não priorização preocupa muito porque as empresas respondentes da pesquisa são aquelas que já estão à frente da maioria do mercado neste tema. Para Sêmola, este é o momento de sensibilizar os líderes empresariais para um plano de ação acerca da lei. "Nem dois anos ou mesmo o dobro deste tempo serão suficientes para a empresa que não colocar a privacidade de dados como prioridade", adverte o executivo.

Nos dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas de Software e pela EY, em julho, entre as quase mil empresas brasileiras que já realizaram o diagnóstico no índice LGPD ABES, 60% das empresas não estavam em conformidade com as exigências da lei. No estado de São Paulo, apenas 42% das empresas tinham feito ajustes em suas políticas e processos para não sofrerem sanções. O Índice LGPD ABES também revelou que 30% das empresas sofreram algum tipo de violação nos últimos dois anos e 76% lidam com coleta de dados importantes.



Governo busca interesse dos órgãos federais em postos para carros elétricos

Acordo entre o governo federal e o governo do Distrito Federal já prevê a instalação de seis ‘eletropostos’, mas demanda pode aumentar esse número.

Governo chega à marca de 1 mil serviços públicos digitalizados

Desempenho mantém em curso a meta de digitalização total de 3,8 mil serviços até 2022. 

Intelit: Compras públicas têm de abrir espaço à inovação e às startups

O CEO da prestadora de serviços de TI, Lincoln dos Santos Pinto, observa que um processo de compra pública leva em torno de seis meses, o que atrasa a inovação. Sobre a venda do Serpro e Dataprev, lembra da LGPD e defende o Estado como tutor dos dados pessoais do cidadão.

Governo federal x sindicatos: Proibido o recolhimento da contribuição sindical dos servidores

Portaria publicada nesta segunda, 5/10, orienta sobre "impossibilidade de cobrança de contribuição sindical por parte do servidor público federal da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional".




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G