TELECOM

Plano da Oi prevê investimentos abaixo do necessário, diz Anatel

Luís Osvaldo Grossmann ... 20/12/2017 ... Convergência Digital

A aprovação do plano de recuperação da Oi afasta o risco de intervenção da Anatel, mas não é suficiente para colocar a ‘supertele’ de volta aos eixos do mercado de telecomunicações brasileiro. Segundo o presidente da agência, Juarez Quadros, os aportes previstos ainda estão bem aquém do que o regulador entende como necessário para que a Oi volte a brigar de igual para igual com as concorrentes. 

“A empresa precisa ter um nível de investimentos de R$ 8 bilhões por ano. Se vai investir a metade, com certeza não é suficiente. Precisa ter como tratar dessa questão. O investimento que vem sendo feito, de R$ 4 bi por ano, é o mínimo necessário para garantir a prestação do serviço”, afirmou Quadros nesta quarta, 20/12, horas depois da aprovação do plano de recuperação em assembleia que terminou na madrugada. 

A ‘metade’ mencionada pelo presidente da Anatel se refere à promessa de injeção de R$ 4 bilhões em dinheiro novo, valor que eventualmente poderá crescer em mais R$ 2,5 bilhões com a emissão de novas ações da operadora. O presidente da Oi, Eurico Teles, sustenta que com a aprovação do plano será possível elevar o investimento anual para a casa dos R$ 7 bilhões. 

“Conseguiremos pagar as dívidas remanescentes e mudaremos nosso patamar de investimentos anuais de R$ 5 bilhões para R$ 7 bilhões no próximo triênio”, disse Teles ao defender os termos do plano. Essa conta prevê que os aportes, que chegarão a R$ 5,3 bilhões neste 2017, subirão para R$ 7,1 bilhões em 2018, com a expectativa de que fique nesse patamar pelo menos até 2020. 

Parte das preocupações da Anatel que levaram o regulador a acompanhar mais de perto a situação financeira da empresa desde 2014, no entanto, está no fato de que a Oi tem investido bem menos que os concorrentes. Naquele ano, vale lembrar, a tele ficou de fora da disputa pela cobiçadíssima fatia de 700 MHz, o que na visão da Anatel já compromete a oferta de 4G da operadora. 

“Para ser competitiva, ela precisa rever a posição. Porque enquanto isso as demais operadoras estão investindo de R$ 8 bilhões a R$ 10 bilhões por ano. Se ela não acompanhar, vai continuar perdendo competitividade, perdendo mercado, e isso não é bom”, sustentou Quadros. 


Telefónica conduz projeto de transformação digital da Avianca

O acerto terá validade de cinco anos e inclui serviços de voz tradicional, conectividade de dados, apoio de infraestrutura (LAN/WLAN/Centro de cabos), segurança digital e soluções de redes definidas por software (SDN).

Banda larga patina no Brasil por falta de recursos para a infraestrutura

Um estudo elaborado pela consultoria Oliver Wyman,  sustenta a obsolescência da telefonia fixa e a necessidade de maiores investimentos em banda larga. Defende ainda que o momento é o de revisar o modelo de Telecomunicações.

Megaoperação de fiscalização da Anatel impede a venda de 25 mil equipamentos irregulares

Operação aconteceu nos dias 22, 23 e 24 de maio, em sete estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Minas Gerais e Bahia.

Europa costura legislação mais leve para telecom em troca de investimentos

Segundo a agência Reuters, parlamentares e governos do bloco fecharam acordo informal para o novo marco regulatório das comunicações eletrônicas, com metas de aprovação no Parlamento Europeu ainda no início de junho.

TV por assinatura: Oi fica cada vez mais perto da Vivo

Mercado segue com sangria de assinantes e fechou abril com 17,97 milhões de contratos ativos. Na briga das operadoras, Grupo Claro tem larga vantagem sobre a Sky/AT&T na disputa pela liderança.

Proposta da Anatel reduz alíquota do Fistel a zero e amplia uso do Fust

Minuta de projeto de lei apresentada com o plano estrutural de redes eleva o fundo de universalização de 1% para 3% da receita e obriga o uso dos recursos em telecom, informou o conselheiro da agência reguladora, Aníbal Diniz.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G