TELECOM

Leilão 5G terá mínimo de 50 MHz para cada licitante

Ana Paula Lobo e Rafael Mariano ... 12/11/2019 ... Convergência Digital

O assessor do conselheiro da Anatel, Hermano Tercius, representou o conselheiro da Anatel, Vicente Aquino, que apresentou a proposta do edital 5G, no XII Seminário TelComp 2019, que acontece nesta terça-feira, 12/11, em São Paulo. Num tom acima - e num ambiente favorável à proposta de participação das empresas de Internet -  Tercius buscou rebater as críticas feitas ao modelo desenhado e que será validado ou não pelo conselho diretor da Anatel.

"O modelo não é uma invenção brasileira. Outros países estão fazendo da mesma forma, como a Itália", disse. Tercius também negou a fragmentação do espectro. "O mínimo a ser comprado será de 50 MHz e de forma continuada. Então não há a possibilidade de se ter espectros não continuados. O 5G não funciona assim. 5O Mhz é o mínimo necessário e o licitante poderá definir quanto quer até chegar aos 120 MHz", detalhou o assessor do conselheiro Vicente Aquino. Outro ponto importante colocado: o 5G não será apenas banda larga aprimorada, mas há novas aplicações que exigem menos espectro como Internet das Coisas.

Na visão do relator, três operadoras nacionais vão coexistir -  uma com 100 MHz e outras duas com 80 Mhz e 70 MHz, respectivamente, caso a faixa especial para as empresas de Internet seja mantida pelo conselho diretor da Anatel. "Não vejo esse leilão sem essa faixa dedicada para as empresas de Internet. Fizemos a divisão de 14 regiões, com o filé com osso: ou seja quem comprar o Norte vai levar São Paulo ou Rio de Janeiro. Assim a gente viabiliza o investimento. Prevemos de quatro a 10 provedoras no certame", reforçou. Assista a entrevista com Hermano Tercius, assessor do conselheiro Vicente Aquino.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Dataprev contrata Claro por R$ 236 mil para ter fibra ótica no Rio de Janeiro

Contrato, publicado no Diário Oficial da União, prevê a interligação dos prédios do data center da estatal de TI no Rio de Janeiro à filial na mesma cidade, no bairro de Botafogo.

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Consumidores: Banda larga é o serviço com menor satisfação, celular o melhor

Para a Anatel, como o padrão de consumo exige estar sempre online, percepção de qualidade é especialmente rigorosa com a conexão à internet.

Decreto da nova Lei de Telecom depende de acerto sobre renovação de frequências

“Entendemos que é melhor que a Lei também seja aplicada para os contratos vigentes e estamos tentando construir uma posição única de governo”, explica o secretário executivo do MCTIC, Julio Semeghini. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G