Clicky

Home - Convergência Digital

TIM entra na disputa pela gestão da iluminação pública com rede de IoT

Convergência Digital* - 15/01/2021

A TIM fechou uma parceria com a M2M Telemetria para participar dos principais projetos voltados para a iluminação pública. O acerto permite a oferta de novos serviços como o de tele gestão remota das luminárias, agregando diversas funcionalidades, entre elas a leitura do real consumo de energia e a capacidade de dimerização (aumentar ou diminuir a intensidade de uma luminária). Toda a infraestruutra será pela rede NB-IoT, criada pela TIM, para viabilizar a conexão de objetos.

A novidade permite agora ter sistemas que acompanhem, em tempo real, o desempenho de toda uma rede implementada, a partir da transmissão e recebimento de dados enviados por um controlador independente instalado nas luminárias, composto por termômetro, sensor de luminosidade, microprocessador, memória e eSIM. Com o sistema 'NOX Smart Lighting' é possível transmitir e receber informações e comandos para acender ou apagar uma ou um conjunto de luminárias, de dimerização, de identificação de comportamentos e predição de defeitos, além de processamento inteligente de dados com rotinas de avaliação de operação e controle do consumo de energia.

A rede NB-IoT da TIM chega, hoje, a 3.460 cidades, habilitando conectividade para clientes no Agronegócio, no setor de segurança pública e para o mercado automotivo, ligando escritórios, fazendas e máquinas, ajudando no monitoramento de lavouras ou acompanhando, em tempo real, o transporte de mercadorias."Temos aqui a solução ideal para sistemas que precisam de mais estabilidade, capacidade, velocidade, segurança, eficiência energética, maior raio de cobertura e módulos de menor custo. Ao combinarmos com a maior cobertura 4G do Brasil, conseguimos entregar soluções de conectividade para inúmeros setores da economia, e estamos prontos para avançar cada vez mais", afirma Paulo Humberto Gouvêa, diretor de Soluções corporativas da TIM Brasil.

Ele reforça também a importância da tecnologia eSIM, presente nos principais projetos de conectividade com empresas pelo país: "O eSIM, ou chip eletrônico, possibilita o ganho de escala de implementação das soluções IoT com segurança, resistência a altas temperaturas e trepidações, além da redução de processos humanos na linha de montagem de equipamentos IoT. É a opção mais segura e prática que disponibilizamos a clientes corporativos, independentemente de sua área de atuação".

A utilização de tecnologia de padrão aberto e interoperável elimina o risco de utilização de redes proprietárias e protocolos fechados, protegendo o investimento da cidade e garantindo seu funcionamento pelo tempo do contrato com custos garantidos e conhecidos na assinatura do contrato, além de agilizar a implementação ao não ser necessário construir uma rede proprietária antes de instalar os controladores, adiciona o diretor executivo da M2M Telemetria, Felipe Fulgêncio.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

01/03/2021
TIM vai à caça de novos unicórnios no Brasil

01/03/2021
TIM vai migrar big data para nuvem do Google

01/03/2021
Leilão 5G: TIM briga por 3,5GHz e 26 GHz e abre mão da faixa de 2,3GHz

01/03/2021
Integração da Oi Móvel pela TIM começa pelas frequências e tem prazo de 12 meses

24/02/2021
Incorporação da Oi Móvel é estratégica para investimentos da TIM

12/02/2021
Anglo American contrata a TIM para cobertura 4G LTE no Brasil

10/02/2021
TIM quer fechar separação da empresa de fibra ótica até abril

10/02/2021
TIM e Vivo vão desligar 2G em 20 cidades em 2021

10/02/2021
TIM: É falso que o 5G pleno vai custar mais caro no Brasil

08/02/2021
Por IoT global, japonesa compra fabricante britânica de chips da Apple, Samsung e Xiaomi

Destaques
Destaques

5G será muito mais B2B e vai injetar R$ 13,5 bilhões no mercado nos próximos dois anos

Finalmente o 5G entrou na lista das dez previsões para os mercados de Tecnologia e Informação e Telecomunicações da IDC para 2021/2022. Consultoria prevê que a receita virá de novos negócios com IA, IoT, cloud, segurança, robótica e realidade aumentada e virtual.

5G só começa depois de garantia de recepção nas parabólicas

Pelo cronograma previsto na proposta de edital, oferta do 5G tem início 300 dias depois de formalizada a ‘compra’ das frequências – portanto no segundo semestre de 2022.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site