INOVAÇÃO

Brasil precisa pensar global e apostar na diversidade para aparecer na Inovação

Por Roberta Prescott ... 15/10/2019 ... Convergência Digital

Um dos componentes a que se atribui o sucesso das empresas sediadas no Vale do Silício é a diversidade, conforme destacou Margarise Correa, fundadora e CEO da BayBraZil, que recém-fechou uma parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Software - ABES, para estimular o intercâmbio de negócios entre empresas de TI baseadas no Brasil e no Vale do Silício.

"Os brancos não são mais maioria no Vale do Silício. Eles representam 34%, enquanto latinos e hispânicos somam 25% e os asiáticos, 34%. Além disto, 64% dos que trabalham no Vale são de fora dos Estados Unidos", destacou, durante a ABES Software Conference, realizada nesta segunda-feira 14/10. "A diversidade é um componente essencial para inovação do Vale do Silício", reforçou.

Outros aspectos que contribuem para o sucesso das empresas lá localizadas são o número de patentes requeridas pelas companhias e abundância de recursos. Segunda Margarise Correa, somente em 2018, foram quase 20 mil patentes e US$ 50 bilhões de investimentos. A título de comparação, ela mostrou que na América Latina inteira foram investidos até agora US$ 1,9 bilhão e no Brasil, de US$ 1,3 bilhão, montante bastante inferior em comparação ao volume dos Estados Unidos, mas quatro vezes o valor investido em 2016 que foi de US$ 500 milhões.  

Brasil em destaque

O Brasil é importante e relevante para o Vale do Silício, ressaltou Margarise Correa, explicando que São Paulo é o maior mercado para a Uber, o Brasil é o mercado número dois para Instagram e Whatsapp e número três para o Facebook.

"O mercado brasileiro tem muita relevância para Vale do Silício e inverso também é verdadeiro. Fizemos um estudo e identificamos 39 empresas fundadas por brasileiros na BayArea e 35 delas são focadas em tecnologia", disse. A maioria dos empresários é formada por homens entre 40 e 49 anos.

Uma das dificuldades a serem superadas no Brasil é pensar globalmente. "Sabemos que o fato de o Brasil ser um grande mercado faz com que as empresas pensem primeiro em atender o mercado interno, mas é importante pensar grande porque o mundo está perdendo as fronteiras", completou.



BC: Pagamento pelo WhatsApp terá de provar proteção aos dados

"Um arranjo que começa com 120 milhões de clientes não é pequeno", explicou Roberto Campos Neto.

Empresas nacionais reclamam da burocracia e deixam de investir em Inovação

Em pesquisa do Instituto Eldorado, empresas alegam que os instrumentos de fomento são burocráticos ou desconhecidos. Mais da metade das companhias ouvidas assumem que estão investindo menos em novas tecnologias.

Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Em nota, associação nacional do setor indica “preocupação” com a medida. “Liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta.”

OBr.Global promove bootcamps Live sobre empreendedorismo

Aceleradora, especializada em internacionalização das empresas, ensinará técnicas adotadas no Vale do Silício, nos EUA.

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Para Sílvio Meira, a estratégia que o Brasil quer desenhar para Inteligência Artificial precisa desafiar à produção nacional para trazer os resultados pretendidos.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G