Clicky

Home - Convergência Digital

Apple vai pagar R$ 600 milhões por deixar iPhones antigos mais lentos

Convergência Digital* - 18/11/2020

A Apple vai pagar U$ 113 milhões, cerca de R$ 600 milhões, em acordo com 34 estados dos EUA que moveram ações contra a empresa por reduzir deliberadamente a performance de aparelhos iPhone mais antigos, sob alegação de problemas nas baterias. 

Os estados alegaram que a Apple limitou o desempenho em iPhones antigos sem informar aos consumidores nem explicar por quê, o que sustentou as ações por violação às leis de proteção ao consumidor. “A Apple reteve informações sobre suas baterias que diminuíam o desempenho do iPhone, ao mesmo tempo que as passava como uma atualização”, disse o procurador-geral da Califórnia, Xavier Becerra, ao anunciar o acordo. 

Em 2016 e 2017, os consumidores que usam as versões regular e Plus dos dispositivos iPhone 6, 6S, SE e 7 reclamaram que seus telefones ficaram significativamente mais lentos com o tempo. Testes de usuários descobriram que o iPhone aparentemente estava diminuindo o desempenho intencionalmente para preservar a vida da bateria ou evitar desligamentos inesperados relacionados a falhas de bateria conforme os aparelhos envelheciam.

A Apple confirmou em dezembro de 2017 que as versões mais recentes do iOS estavam de fato reduzindo intencionalmente o desempenho nesses dispositivos, mas alegou que a medida buscava evitar sobrecarregar as baterias. A empresa ofereceu aos proprietários desses telefones substituições de bateria de preço reduzido - US$ 29, em vez de US $79 - ao longo de 2018 para aliviar o problema.

No Brasil, o Procon-SP notificou a empresa americana sobre o mesmo tema quando a Apple anunciou as condições mais favoráveis para a troca das baterias. 

* Com informações da Ars Technica 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/04/2021
Ministério da Justiça exige cadastro de redes sociais no Consumidor.gov.br

05/04/2021
Brasileiros apelam pelo fim do telemarketing em consulta da Anatel

22/03/2021
ANPD e Senacon firmam acordo para investigar vazamentos de dados

20/03/2021
Apple ignora cobranças do Procon-SP e leva multa de R$ 10,5 milhões

15/03/2021
Queixas sobre comércio eletrônico disparam 86% e alertam para proteção de dados

15/03/2021
Com Covid-19, telecom volta a ser campeã de reclamações

15/03/2021
ANPD: Consumidor deve ter cautela ao fornecer dados online

08/03/2021
Claro tem melhores notas no celular e TV paga, Oi concentra as piores avaliações

08/03/2021
Banda larga fixa é o serviço pior avaliado pelos consumidores

12/02/2021
Teles avançam com normativo de autorregulação para cobrança de produtos e serviços

Destaques
Destaques

Highline se propõe a comprar licença 5G e oferecer espectro como serviço para ISPs

A proposta da empresa, explicou Luis Minoru, diretor de estratégia e novos negócios, é o de oferecer toda a infraestrutura na modalidade de serviço. Já há testes em andamento, não revelados, para o funcionamento da modalidade que inclui a operação de telefonia móvel.

Cobertura 4G chegou a 85% da população mundial, mas metade dela seguiu sem acesso à Internet em 2020

Levantamento da União Internacional de Telecomunicações mostra que a principal razão da exclusão digital é o alto preço do serviço diante da receita do consumidor. "Houve uma queda nos preços, mas precisa cair muito mais para termos um futuro melhor", pontuou o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Com rede sujeita a apagões, qual impacto do 5G na energia no Brasil?

Por Pedro Al Shara*

Segundo pesquisa da Vertiv, fornecedora de equipamentos e serviços para infraestrutura crítica, um aumento da ordem de 150% a 170% no consumo energético é projetado no setor de Telecom até 2026. Com toda a inovação que o 5G representa, mais dispositivos poderão acessar a internet móvel ao mesmo tempo, utilizando o mesmo sinal.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site