Home - Convergência Digital

Análise de requisitos define sucesso ou morte dos projetos de TI

Luís Osvaldo Grossmann - 21/11/2019

Pesquisas já conseguem medir na prática a diferença da engenharia de requisitos para os projetos de tecnologia da informação e os impactos diretos na produtividade e nos custos. Como alerta o professor Marcos Kalinowski, do departamento de informática da PUC-RJ, investir na boa definição dos requisitos implica em reduzir os problemas mais frequentes, como retrabalho, prazo e orçamento. 

“Verificamos casos concretos de custo adicional de 48% em relação ao inicialmente previsto por procedimentos inadequados na análise de requisitos. É percentual capaz de encerrar um projeto. Temos evidências científicas de que a boa definição de requisitos causa redução de retrabalho e ganho de produtividade”, afirma Kalinowski. 

O professor da PUC-RJ coordena um projeto de pesquisa na área de Engenharia de Requisitos que envolve mais de 50 pesquisadores de 20 países. Em sucessivas pesquisas e artigos internacionalmente premiados desde 2016 eles demonstram melhores práticas e também as principais dificuldades. Um primeiro levantamento, com 228 empresas, 74 delas brasileiras, apontou requisitos incompletos ou ocultos, ou subespecificados como as questões mais críticas, refletindo falhas de comunicação entre equipe e cliente ou mesmo internamente. 

Mais tarde, uma outra pesquisa, com 400 empresas, apontou para as melhores práticas. Como destaca o professor Kalinowski, os resultados reforçam que a qualidade da engenharia de requisitos é fundamental, mesmo diante da filosofia de desenvolvimento ágil. Daí a importância crescente das empresas a esse profissional específico da engenharia de requisitos. 

“Fica claro que o maior retorno de investimento se dá com maiores esforços na definição e revisão de requisitos. Cerca de 70% dos problemas poderiam ser detectados. Mas em muitos casos, ao buscar o desenvolvimento ágil, empresas passam a negligenciar questões que não dizem respeito à funcionalidade em si, como segurança, desempenho, usabilidade, portabilidade”, alerta. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/06/2020
Software por demanda é o que mais recebe investimento de P&D no Brasil

18/06/2020
Software customizado vendido ao governo vira código aberto

08/06/2020
Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

08/06/2020
Covid-19: Brasil sabe fazer software para 'jogar o jogo' global do digital

08/06/2020
Empresa de software nacional internacionaliza e abre mercado nos EUA

21/05/2020
BNDES descontinua BNDES Direto 10, voltado para PMEs de TICs

24/04/2020
Toffoli pede vista e adia julgamento sobre bitributação do software no STF

22/04/2020
Empresas de software querem julgamento conjunto das ações no STF contra bitributação

13/03/2020
Pirataria de software cai pelo segundo ano, aponta ABES

05/02/2020
Decreto de SP sobre ICMS no software é ilegal, mas empresas querem adiar julgamento no STF

ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

TRT/SP rejeita cautelar das empresas de TI e cobra Convenção Coletiva 2020

O desembargador e vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2 Região, Rafael Edson Pugliese Ribeiro, em despacho, alerta que a falta de renovação da Convenção Coletiva 'é a falência do diálogo'. Convergência Digital publica a íntegra da decisão.

Microsoft muda alto escalão da AL e fica à espera de Rodrigo Kede,em litígio com a IBM

O presidente para a AL da Microsoft, Cesar Cernuda, e a brasileira Paulo Bellizia, vice-presidente de Vendas, Marketing e Operações para a região, oficializaram a saída da empresa. A computação em nuvem é pano de fundo no embate entre as gigantes.

Gestor de Tecnologia foi repaginado pela Covid-19

Os responsáveis por compliance, por digitalização e por suppy chain foram reconhecidos e estão à frente das ações das empresas e passaram a ter acento nos comitês de liderança, afirma o consultor da Russell Reynolds Associates, Márcio Gadaleta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site