Clicky

Convergência Digital - Home

CADE ativa sala segura que custou quase R$ 4 milhões

Convergência Digital
Ana Paula Lobo* - 21/10/2020

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) ativou a sala segura, contratada junto à ACECO TI, controlada pela Green4T, que custou R$ 3,967.500 milhões ao órgão público. O novo ambiente foi planejado e projetado para abrigar toda a infraestrutura tecnológica do Cade e possui diversos subsistemas de proteção contra fogo, água e gases. Na sala segura, os equipamentos e as informações estão resguardados de incidentes como incêndios, poeira, infiltrações, mudanças de temperatura, falta de energia e queda de link de comunicação.

De acordo com o CADE, além de proteger dados e sistemas, a sala segura vai abrigar o material coletado em operações de busca e apreensão realizadas pelo Cade, aumentando, dessa forma, os controles para manutenção da cadeia de custódia de objetos e bens apreendidos.

“Essa importante entrega faz parte do projeto ‘Cadeado’ que visa melhorar a segurança institucional da autarquia. Com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados esse projeto ganhou ainda mais importância para a segurança da informação e comunicação no Cade”, afirmou o coordenador de Tecnologia da Informação da autarquia, Vinicius Eloy.

O CADE foi um dos primeiros órgãos do Governo Federal a contratar serviço de nuvem pública. Por meio do Contrato nº 007/2019, assinado em março/2019, o Cade contratou empresa especializada em prestação de serviços de computação em nuvem, sob demanda, incluindo desenvolvimento, manutenção e gestão de topologias de aplicações de nuvem e a disponibilização continuada de recursos de Infraestrutura como Serviço (IaaS) e Plataforma como Serviço (PaaS) em nuvem pública. O contrato tem vigência de 30 meses.

*Com informações da assessoria do CADE


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Destaques
Destaques

Com nuvem à frente, nova força da TI na pandemia começa a refletir nos orçamentos

Segundo a IDC Brasil, se 2020 já viu um aumento de até 25% no dinheiro disponível para TICs nas empresas, 2021 sinaliza um crescimento ainda maior.

Covid-19 impulsiona uso da nuvem e serviços de TI crescem 4,2% no 1º semestre

Segundo a IDC Brasil, mercado movimentou R$ 41 bilhões, com serviços de cloud em destaque, ao lado, de segurança da informação.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site