Clicky

Convergência Digital
Inscrição gratuita - Vagas limitadas

Facebook: risco de interferência em 6 GHz não afeta a oferta do serviço

Por Roberta Prescott* - 03/03/2021

A coexistência de serviços na faixa de 6 GHz é possível e as interferências encontradas não apresentam risco à qualidade do que é entregue ao cliente. A afirmação é de Alan Norman, diretor de Política Regulatória do Facebook, ao discorrer sobre o melhor uso do espectro, durante sua apresentação no evento Wi-Fi 6E Brasil, organizado pelo Wi-Fi NOW, com a colaboração do portal Convergência Digital, nesta quarta-feira, 3/3.

Ele lembrou que, na Europa, a faixa de 5.925 a 6.425 megahertz foi disponibilizada para baixíssima baixa potência em ambientes internos. Nos Estados Unidos, toda a banda 6 GHz foi disponibilizada para baixa potência interna e partes da banda para potência padrão, com o uso da potência muito baixa ainda em estudos. No Brasil, toda a banda de 6 GHz foi alocada para baixa potência e muito baixa potência interna. 

Nos Estados Unidos, acrescentou Norman, há incumbentes usando a faixa de 6 GHz, o que obriga a coexistência dos serviços. Observando as conclusões de alguns estudos, como o da RKF, o executivo do Facebook sinalizou que a interferência, se acontecer, não apresenta riscos significativos aos serviços primários.

"Quase todos, 99,8%, dos receptores de serviço fixo (FS) na área continental dos EUA tiveram níveis de interferências de -6 dB I/N em operações RLAN e nenhuma interferência maior que -6 dB causou queda de link", exemplificou. "A máxima interferência RLAN em receptores de serviço fixo de satélite (FSS) foi menor que -21,9 dB I/N", referendou. 

Alan Norman comentou ainda sobre resultados de estudos em países da Europa, os quais também sinalizam o baixo risco de interferência. "Novamente, a conclusão foi que a única maneira pela qual a interferência pode ser realmente encontrada seria se você colocasse WAS/RLAN em locais externos muito improváveis", completou.


Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Oi: fibra ótica é o chassi de suporte para Wi-Fi 6, Wi-Fi 6E e 5G

Para o VP da Oi, Carlos Eduardo Monteiro, o Brasil tem desafios a vencer para a expansão do Wi-Fi 6, como ofertar mais segurança jurídica e regulatória para os investimentos. O câmbio – já que todos os aportes e equipamentos são atrelados ao dólar – desponta como um gargalo a ser enfrentado.

Empresa brasileira se prepara para oferecer Wi-Fi como serviço

Definindo-se como uma empresa de software que precisa de hardware e frequência para atuar, a Mambo Wi-Fi diz que os hotspots públicos vão crescer até nove vezes até 2022 com a liberação da faixa de 6 GHz para serviços não licenciados.


Wi-Fi 6E Brasil 2021 - clique aqui para ver o especial completo
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2021 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site

Wi-Fi Now Global Wi-Fi 6E Brasil - 02 e 03 de março de 2021