Clicky

Convergência Digital - Home

Hospital Leforte Liberdade usa IA nacional no combate à Covid-19

Convergência Digital
Convergência Digital* - 09/06/2020

O Hospital Leforte Liberdade adotou uma ferramenta de inteligência artificial nacional para auxiliar no monitoramento de pacientes com Covid-19, capaz de indicar possíveis casos de deterioração do quadro clínico e de sepse. Batizada de Robô Laura, a plataforma virtual criada pela startup paranaense Laura, está disponível na unidade desde o início de maio.

Por meio de algoritmos, o software conecta os prontuários eletrônicos dos pacientes a um painel de gestão localizado na central de enfermagem das UTIs. Cada novo dado sobre os sinais vitais, além dos exames coletados em tempo real, tem uma classificação de risco alto, médio ou baixo, ajudando a equipe a priorizar o atendimento. Entre os dados informados estão temperatura do paciente, frequências cardíaca e respiratória, pressão arterial sistólica e diastólica, saturação de oxigênio e glicemia capilar.

“O programa contribui para um cuidado mais intensivo e eficiente dos pacientes em que o novo coronavírus avança mais rápido. Além disso, a ferramenta também estará disponível no pronto socorro das três unidades. Notamos que alguns pacientes estão chegando ao pronto atendimento em estado já avançado da doença. Com isso, poderemos agilizar o atendimento desses casos”, diz Tiago Damasceno, superintendente de TI do Grupo Leforte.

O Robô Laura é uma tecnologia inovadora implantada nos hospitais para identificação precoce dos riscos de deterioração clínica. Ativo desde 2016, o robô já teve cerca de 2,5 milhões de atendimentos analisados e reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar. Além de ajudar a salvar 12 vidas por dia, a tecnologia é um instrumento para otimização de tempo e recursos em saúde.

“A tecnologia da Laura, que já era importante antes da pandemia, se tornou estratégica para eficiência no tratamento de pacientes de COVID-19, porque oferece informações fundamentais no processo de decisão e ação dos profissionais de saúde, que neste momento precisam agir com urgência e precisão”, comenta Cristian Rocha, CEO da startup Laura.

No Hospital Leforte Liberdade, a ferramenta de inteligência artificial está disponível por meio de uma parceria com o Eurofarma Synapsis, programa de aceleração da Eurofarma. “A Inteligência Artificial da Laura traz inovação e transformação digital ao ecossistema de saúde, além de impacto social. É um dos projetos que faz parte do programa Eurofarma Synapsis, que apoia o empreendedorismo e acelera os negócios de scale-ups com grande potencial de crescimento”, comenta Helton Carvalho, diretor executivo de Empreendedorismo e Digital da Eurofarma.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Destaques
Destaques

Nuvem exige plano A, plano B e erra quem não faz recuperação de desastre

A nuvem não é proteção por si só e exige muito planejamento das empresas, afirmam especialistas de segurança da informação. Para o CISO da RNP, Emilio Nakamura, contingência e resiliência são obrigações. "Ser rápido num incidente é o relevante porque não existem sistemas 100% seguros".

Com nuvem à frente, nova força da TI na pandemia começa a refletir nos orçamentos

Segundo a IDC Brasil, se 2020 já viu um aumento de até 25% no dinheiro disponível para TICs nas empresas, 2021 sinaliza um crescimento ainda maior.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site