Home - Convergência Digital

Huawei diz que terá 5G sem componentes dos EUA

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 26/09/2019

O fundador e presidente-executivo da Huawei, Ren Zhengfei, disse nesta quinta-feira, 26/09, que a fabricante já está produzindo estações base da rede 5G sem componentes dos Estados Unidos e planeja mais que multiplicar a produção no próximo ano.  A partir de outubro, a empresa começará a produzir estações base de rede 5G. No próximo ano planeja fabricar cerca de 1,5 milhão de estações, revelou Ren Zhengfrei. 

A Huawei, maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações, está na lista negra do comércio norte-americano desde maio, devido a receios de que seus equipamentos sejam usados por Pequim para espionar. A Huawei rejeita tais alegações, mas tomou medidas para minimizar o impacto. 

As sanções dos EUA cortam o acesso da Huawei a tecnologias essenciais dos EUA. A versão mais recente de seu principal smartphone, o Mate 30, lançado na semana passada na Europa, não virá com o Google Mobile Services. 

Ren Zhengfrei disse que a Huawei ainda gostaria de usar componentes dos EUA, se possível, porque tem “laços emocionais” com fornecedores norte-americanos de longa data. Neste mês, Ren disse que está aberto a vender a tecnologia 5G da empresa - incluindo patentes, código, projetos e know-how em produção - para empresas ocidentais por uma taxa única.

Nesta quinta-feira, ele foi mais longe, dizendo que a Huawei está disposta a licenciar sua tecnologia 5G para uma empresa norte-americana e que não tem medo de criar um rival ao disponibilizar sua tecnologia aos concorrentes.

* Da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/05/2020
Cisco: 'Sempre estivemos e estamos no jogo do 5G"

27/05/2020
Coronavírus atrasa entrega de telefones 5G e impacta venda global de celulares

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

12/05/2020
Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site