Home - Convergência Digital

Destreza digital: ela vai fazer a diferença no seu emprego

Convergência Digital* - 15/12/2020

A automação de tarefas com recursos de Inteligência Artificial (IA), a destreza digital e o trabalho híbrido com equipes distribuídas serão as três tendências principais que impactarão o futuro do trabalho em escala global, reporta o Gartner.

"Em 2020, organizações de todo o mundo experimentaram um aumento repentino do trabalho remoto. Durante essa mudança, a automação da força de trabalho, a destreza digital (digital dexterity, em inglês) e o trabalho híbrido proporcionaram valor de negócios significativo, crescimento da receita e apoio prático para que as organizações pudessem dar continuidade a seus negócios", avalia Rashmi Choudhary, Analista Principal de Pesquisa do Gartner.

Um tema apareceu diferente em 2020: a destreza digital, que de acordo com a consultoria será crítica para o trabalho. Isso porque as organizações podem construir uma vantagem competitiva, permitindo e valorizando a destreza digital de suas equipes. À medida que as organizações aceleram suas iniciativas de transformação digital, uma forte força de trabalho digitalmente hábil se tornará fundamental.

Por essa razão, os CIOs e líderes de TI devem se concentrar na expansão dos conceitos de TI e trabalhar em estreita colaboração com os líderes de RH para ajudar os funcionários a adotarem rapidamente novas tecnologias e investir em algoritmos e programas de treinamento bem estruturados que identifiquem as habilidades e competências dos profissionais para melhorar a destreza digital da operação como um todo.

"As habilidades são descritas como a nova moeda para o talento. Elas são um elemento fundamental para o gerenciamento da força de trabalho em qualquer setor. A detecção e avaliação de habilidades aprimoradas e automatizadas permitem uma agilidade organizacional significativamente maior", completa Rashmi Choudhary.

De acordo com a pesquisa do Gartner, 48% dos funcionários provavelmente continuarão o trabalho no formato remoto após a pandemia, em comparação com 30% que tínhamos no mundo pré-pandêmico. "A COVID-19 acelerou essa tendência, forçando muitas organizações a transferirem uma grande proporção –ou até mesmo toda sua força de trabalho --para o modelo remoto. Após a COVID-19, muitos funcionários desejarão trabalhar a distância mais do que antes da pandemia", acrescenta a analista.

As organizações irão expandir sua população de trabalhadores híbridos para permitir mais flexibilidade no gerenciamento das equipes, tanto para economia de custos quanto para lidar com ausências temporárias devido a doenças ou assistência médica. Há um interesse renovado entre as organizações de TI e de RH em plataformas de trabalho remoto de última geração, o que melhora o tempo e a presença, o escalonamento das operações, gerenciamento de ausências e organização de tarefas para trabalhadores que atuam a partir de modelos híbridos.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/04/2021
Dez anos depois, indústria 4.0 enfrenta pressão inovação x retorno financeiro

12/04/2021
Bancos falham e mostram despreparo na estratégia digital

01/04/2021
ABDI vai injetar R$ 3 milhões na Zona Franca de Manaus atenta à indústria 4.0

12/03/2021
Serpro vai contratar 165 analistas temporários para transformação digital

04/03/2021
TCU dá 90 dias para órgãos federais detalharem planos de transformação digital

08/02/2021
Ministério da Economia convoca temporários para transformação digital

08/01/2021
Atos faz oferta para comprar a DXC Technology por US$ 10 bilhões

15/12/2020
Destreza digital: ela vai fazer a diferença no seu emprego

14/12/2020
BCG: 70% dos processos de transformação digital fracassam

17/11/2020
Transformação digital: quase três em cada 10 empresas temem morrer em dois anos no Brasil

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Muito além do modismo. Muito prazer, Python!

Por Guilherme Lima*

Além de aumentar a produtividade do desenvolvedor, muitas vezes, a linguagem Python vai além de linguagens compiladas ou estaticamente tipadas, como C, C ++ e Java. É importante lembrar que o código Python tem, normalmente, de um terço a um quinto do tamanho do código C ++ ou Java, por exemplo. Isso significa que há menos para digitar, depurar e menos para manter após o fato.

Destaques
Destaques

TIC incorporou 59 mil novos profissionais e gerou 1,62 milhão de empregos em 2020

Apesar da adversidade econômica e social com a Covid-19, TIC manteve a empregabilidade em alta. "Respondemos à desoneração da folha de pagamentos cumprindo o que nos cabia. Gerar empregos", afirmou o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

Marcos Pontes: O Brasil dá muito pouco valor ao ensino técnico

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação advertiu que no Brasil esse apoio está muito aquém do desejado. Marcos Pontes também defendeu a concessão de incentivo para a contratação de mestres e doutores pelas empresas privadas.

Receita Federal: Saiba como declarar jornada reduzida no Imposto de Renda

A maior parte dos funcionários do setor de TICs foi incluído no Benefício Emergencial de Preservação de Emprego e da Renda (BEm) em 2020 como medida para aliviar o impacto econômico da Covid-19. Fisco orienta como acertar as contas.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site