Clicky

SEGURANÇA

Ransomware Ryuk avança e é classificado como 'especialmente perigoso' às empresas

Ana Paula Lobo* ... 29/10/2020 ... Convergência Digital

De janeiro a setembro houve um aumento de 40% nos ataques globais de ransomware- 199,7 milhões- e um incremento de 30% dos ataques de malware Internet das Coisas, 32,4 milhões, revela estudo conduzido pela SonicWall Capture Labs. O levantamento também mostra que houve uma queda, pela terceira vez consecutiva, de 39% nos ataques malware, mas adverte: essa retração pode ser apenas uma estratégia dos hackers para um novo avanço.

Na avaliação dos pesquisadores, os cibercriminosos deixaram de lado o malware para lançara ataques mais sofisticados em função do trabalho remoto determinado pela pandemia de Covid-19. “Para a maioria de nós, 2020 foi o ano em que vimos as economias quase pararem, as viagens acabarem e os escritórios tradicionais desaparecerem”, disse o Presidente e CEO da SonicWall, Bill Conner. “No entanto, o surgimento, do dia para a noite, de forças de trabalho remotas e de escritórios virtuais deu aos cibercriminosos vetores novos a serem explorados. Essas descobertas os incentivaram a obter o que não é deles por direito. São ações que visam o ganho monetário, domínio econômico e reconhecimento global”.

Se os malware estão em segundo plano, os ataques ransomware se multiplicam. Apenas o ransomware Ryuk responde por 1/3 dos ataques globais e causam estragos em empresas, municípios, organizações de saúde e instituições educacionais. Os pesquisadores da SonicWall acompanharam um crescimento agressivo durante cada mês do terceiro trimestre, incluindo um aumento maciço em setembro. Enquanto os sensores na Índia (-29%), no Reino Unido (-32%) e na Alemanha (-86%) registraram quedas, os EUA viram 145,2 milhões de acessos de ransomware – um aumento de 139% em relação ao ano anterior.

O Ryuk é o grande vilão de 2020. No terceiro trimestre de 2019, a SonicWall detectou apenas 5.123 ataques de Ryuk. Ao longo do terceiro trimestre de 2020, a SonicWall detectou 67,3 milhões de ataques de Ryuk – um terço (33,7%) de todos os ataques de ransomware neste ano. “Ryuk é especialmente perigoso porque é direcionado e tem controle manual. Além disso, é muitas vezes aproveitado por meio de um ataque em estágios precedido pelos malware Emotet e TrickBot. Portanto, se uma organização tem Ryuk, é uma boa indicação de que a empresa está infestada por vários tipos de malware”, adverte o vice-presidente da SonicWall, Dmitry Ayrapetov.

A dependência de IoT cresce junto com as ameaças

O COVID-19 e o distanciamento social levou a uma inundação inesperada de dispositivos nas redes, resultando em um aumento de ameaças potenciais para as empresas que lutam para se manter operacionais durante a pandemia. O SonicWall Capture Labs encontrou um aumento de 30% nos ataques de malware IoT, um total de 32,4 milhões em todo o mundo. A maioria dos dispositivos IoT – incluindo dispositivos inteligentes ativados por voz, campainhas, câmeras de TV e eletrodomésticos – não foram projetados tendo a segurança como prioridade. Isso torna os dispositivos IoT suscetíveis a ataques, fornecendo aos criminosos digitais vários pontos de entrada.

“Os funcionários costumavam confiar nas redes seguras de seus escritórios. O crescimento da força de trabalho remota e móvel estendeu as redes distribuídas, que agora atendem tanto a residência quanto o home office”, disse Conner. “Os consumidores precisam parar e pensar se dispositivos como controles AC, sistemas de alarme doméstico ou babás eletrônicas estão instalados com segurança. Para uma proteção ideal, os profissionais que usam home office virtuais, especialmente aqueles que operam no C-suite, devem considerar a segmentação das redes domésticas”.

*Com informações da assessoria da SonicWall

 


Justiça do Rio derruba liminar de 2017 que exigia biometria em estádios

Para a 5ª Câmara Cível do TJRJ, não existe norma jurídica que expressamente imponha aos clubes, às federações e às confederações o dever de instalar nos estádios sistema de biometria para controle de acesso.

Abranet: Uma startup vira pó se tiver um vazamento de dados

A segurança e a proteção dos dados é preocupação zero para as empresas nascentes porque quem tiver uma falha, vai desaparecer, advertiu o presidente da Abranet, Eduardo Neger. Segundo ele, credibilidade implica sucesso ou o fracasso no negócio na Internet.

Leis nacionais não garantem segurança a uma rede transnacional como a internet

“Historicamente, a internet não nasceu preocupada com segurança. São adições que estão sendo feitas em voo, como DNSSEC e HTTPS”, diz o presidente do NIC.br, Demi Getschko.

Apenas 32% das empresas brasileiras têm área própria voltada para cibersegurança

Cibersegurança é considerada muito importante para mais de 80% das empresas, mas não é uma prioridade no orçamento para 39%, conforme mostra o Barômetro da Segurança Digital, realizado pela Mastercard. A boa nova é que a maioria enxerga positivamente o impacto da LGPD.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G