Convergência Digital - Home

Edge computing é estratégico para a Schneider Electric no Brasil

Convergência Digital
Convergência Digital* - 15/07/2020

A Schneider Electric, multinacional especializada em transformação digital em gestão da energia elétrica e automação, investe em edge computing e cloud no Brasil. A empresa criou uma unidade - Cloud &Service Provider - para ofertar soluções de edge computing, com produtos como racks, PDU (power distribution unit), nobreaks trifásicos e microdata centers. Há ainda o Ecostruxure, plataforma e arquitetura de sistema aberta, interoperável e habilitada para Internet das Coisas.

Uma das apostas da companhia é o EcoStruxure Micro Data Center C-Series 6U Wall Mount, desenvolvido especificamente para o ambiente de edge computing. O microdata center tem formato e tamanho de um painel elétrico. O 6U foi projetado para economizar espaço, pois permite que os servidores pesados e de edge, equipamentos de rede e UPSs sejam montados com segurança na parede.

"Estamos investindo em Cloud & Service Provider, pois é uma área 100% estratégica para a Schneider Electric. Foi criada para dar suporte aos nossos parceiros e clientes, permitindo que tenham as melhores soluções e tecnologias. Estamos levando ao mercado produtos de ponta desenvolvidos para cada subsegmento do setor", afirma Kenia Aparecida Palm, diretora comercial, Secure Power, da Schneider Electric Brasil.

A companhia mantém, aliás, perspectivas positivas para este ano. Com o avanço da transformação digital, há possibilidade de crescimento para pequenas e médias empresas que queiram ingressar no setor. Atualmente, a multinacional francesa conta com uma equipe 100% dedicada ao segmento.


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Um apesquisa global da Bain mostra que três em cada empresas, instigadas pela covid-19 e a aceleração da digitalização, se preparam para investir mais em inteligência artificial e machine learning. Mas assumem que as dificuldades não são poucas.

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site