Clicky

Home - Convergência Digital

Coleta de dados pelas operadoras para combate à Covid-19 vai até o dia 31 de dezembro

Convergência Digital* - 30/11/2020

Durante oito meses de operação, a plataforma Big Data Mapas de Calor, criada pelas operadoras móveis de telecom para auxiliar no combate à Covid-19, gerou 1,3 milhão de índices de isolamento social. Por dia, a plataforma trabalhou com mais de 1 bilhão de registros feitos pelas 106 mil antenas de celular das operadoras.

A plataforma, que está em operação desde abril deste ano, conta com a parceria das empresas Hugtak, Imagem/Esri, e Microsoft, que oferecem de forma gratuita a ferramenta aos governos e prefeituras que aderiram ao projeto. Essas empresas atuam na coleta, tratamento, processamento, armazenagem em nuvem e aplicação de georreferenciamento, produzindo os mapas de calor e os índices de isolamento e aglomeração.

"Essa parceria foi fundamental para que as informações das antenas de celular das operadoras fossem organizadas de maneira a permitir às autoridades uma leitura atualizada da situação e a definição de ações de enfrentamento à pandemia, tudo de forma gratuita", comentou o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari. A Conexis coordena o projeto, desenvolvido pelas operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo em conjunto com a ABR Telecom e com as empresas parceiras.

Os dados já foram utilizados por 17 estados e 22 municípios, que cobrem 90% da população brasileira, embora a ferramenta disponibilize os índices de todos os municípios brasileiros. Para continuar auxiliando as autoridades, o projeto, que inicialmente se encerrava em setembro, foi estendido até 31 de dezembro deste ano.

A plataforma começou sua operação medindo os índices de isolamento social, fornecendo dados diários sobre o cumprimento da quarentena. Em julho, a ferramenta evoluiu para a identificação de pontos de aglomeração de pessoas, aumentando a granularidade e permitindo a visualização de bairros e zonas específicas.

A plataforma usa dados estatísticos, agregados e anônimos, a partir da quantidade de celulares que estão conectados a uma determinada antena. Além de não se tratar de dados pessoais, as informações seguem estritamente a legislação aplicável, inclusive a Lei Geral de Proteção de Dados.

Pode ter acesso à plataforma, que está disponível para estados, capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes, os governantes assinaram com as operadoras acordo de cooperação técnica. Essa medida se soma a inúmeras iniciativas do setor de telecom, que tem sido vital no enfrentamento à pandemia e essencial para a retomada da economia.
 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

27/01/2021
Justiça manda Facebook remover críticas ao uso de máscaras contra a Covid-19

11/01/2021
Menos de 30% das empresas admitem ter tecnologia para dar suporte ao trabalho remoto

11/01/2021
Trabalhadores têm estabilidade pelos meses que ficaram afastados por Lei da Covid-19

11/12/2020
MPT decide que Covid-19 é doença de trabalho

10/12/2020
Transações virtuais do auxílio emergencial superam saques no app Caixa Tem

03/12/2020
IBM alerta sobre ataques hacker na cadeia de distribuição de vacinas para Covid-19

03/12/2020
Claro promove Ideathon do Bem para soluções de combate à Covid-19

30/11/2020
Home office disparou o custo com contas de luz, de água e de Internet

30/11/2020
Coleta de dados pelas operadoras para combate à Covid-19 vai até o dia 31 de dezembro

18/11/2020
Governo determina pagamento integral do 13º de quem teve jornada reduzida pela Covid-19

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site