Convergência Digital - Home

Câmara exige investimento em produção nacional em produção na Internet

Convergência Digital
Convergência Digital* - 21/11/2019

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados aprovou um substitutivo ao projeto de lei 8.889/17 que regulamenta a comercialização de conteúdo audiovisual pela internet, na prática enquadrando empresas como Netflix, Amazon Prime ou Now aos ditames da legislação da TV paga (12.485/11), embora com um mecanismo alternativo às cotas de programação. 

A proposta da relatora Benedita da Silva (PT-RJ) prevê que o investimento em conteúdo brasileiro deve ser equivalente a pelo menos 10% do faturamento bruto anual. O texto original de Paulo Teixeira (PT-SP) transferia para a internet o sistema de cotas da TV por assinatura. A redação aprovada ficou: 

“A distribuidora de conteúdos audiovisuais na Modalidade Avulsa de Conteúdo em Catálogo deverá investir anualmente, diretamente ou por meio de suas controladas, controladoras ou coligadas, na contratação de direitos de exploração comercial e de licenciamento de conteúdos audiovisuais que constituam espaço qualificado o equivalente a pelo menos 10% do seu faturamento bruto, auferido no ano imediatamente anterior, decorrente da exploração da atividade de distribuição de conteúdos audiovisuais na Modalidade Avulsa de Conteúdo em Catálogo, na forma da regulamentação da Ancine.”

Desse percentual, pelo menos 50% deverão ser investidos em conteúdos produzidos por produtora brasileira independente; pelo menos 30% em conteúdos brasileiros produzidos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e pelo menos 10% em conteúdo audiovisual identitário.

O projeto ainda precisa passar pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

* Com informações da Agência Câmara


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Um apesquisa global da Bain mostra que três em cada empresas, instigadas pela covid-19 e a aceleração da digitalização, se preparam para investir mais em inteligência artificial e machine learning. Mas assumem que as dificuldades não são poucas.

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site