Clicky

Refarming vai trazer 5G antes do leilão da Anatel, diz Rodrigo Abreu, da Oi

Ana Paula Lobo ... 07/07/2020 ... Convergência Digital

O Brasil só terá 5G de verdade se fizer uma massificação efetiva da fibra ótica, advertiu o CEO da Oi, Rodrigo Abreu, ao participar de debate, conduzido por Amos Genish, head de inovação do BTG Pactual Digital, nesta terça-feira, 07/07. Abreu lembrou que a Oi é a operadora com maior presença com fibra, cerca de 2000 municípios, mas tem serviço efetivo em pouco mais de 100 cidades.

"No total, talvez existam 300 ou 400 cidades com infraestrutura ótica na casa do cliente. É pouco, muito pouco. Temos é verdade os provedores internet que fazem um trabalho de interiorização, mas com velocidades menores de conexão. O Brasil não se resume a São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro. Sem fibra ótica, não haverá 5G, mesmo com leilão de frequências", adicionou Abreu.

Indagado por Amos Genish, que é o head de inovação do BTG Pactual Digital e ex-presidente da Vivo e da GVT, se o Brasil estava atrasado com o processo do 5G, o CEO da Oi sustentou que se há atraso, ele pode ser recuperado mais à frente até porque as aplicações dependentes do 5G também estão incipientes. Mas Abreu advertiu: o leilão não pode deixar de acontecer em 2021. Mas o leilão não será ponto de partida para o 5G no Brasil: ele chegará com o refarming das frequências disponíveis.

"Não há mais espaço para adiamento. Acabou o prazo, mas também é certo que o 5G vai chegar antes. Todas as teles estão correndo para fazer o melhor uso das frequências. O 5G terá uma escala gradual, para poucos usuários finais, por conta dos terminais. A grande aplicação será IoT para empresas. 5G será uma aplicação B2B numa etapa inicial", completou o CEO da Oi.


Internet Móvel 3G 4G
Teles: restrição a fornecedores é um risco ao 5G e aos consumidores

Por meio de um comunicado da Conexis Brasil Digital, as teles advertem que está se criando um ambiente de incertezas com relação ao 5G; lembram que possuem 'grande experiência nos mais elevados e críticos quesitos de privacidade e segurança de rede; e ressaltam que é preciso transparência para atrair investimentos ao País.

Anatel encerra ciclo de TACs em acordo fraco com Algar

Depois de fracassar na troca de multas por investimentos com Oi, Vivo e Claro, agência contabilizou sucesso somente com a TIM e permitiu à Algar cortar mais da metade do acerto inicialmente firmado. 

Anatel renova faixa de 850 MHz para Vivo, mas nega pedido de redução de preço

Empresa renovou apelo ao regulador para que fosse aplicada a regra do preço público ou ônus de 2%, ambos abaixo do valor de mercado.

STF julga inconstitucionais leis de BA e RJ sobre créditos pré pagos e cobrança de serviços

Mais uma vez, Supremo ressaltou que, ainda que importantes ações em defesa dos consumidores, normas estaduais não podem invadir a competência privativa da União de legislar sobre telecomunicações. 

Portabilidade: Claro é a tele com mais adesões. Oi e TIM cedem assinantes

Oi, na fixa, e TIM, na móvel, foram as operadoras que mais cederam assinantes com a possibilidade de troca de empresa mantendo o mesmo número. Já a Claro foi a operadora que mais ganhou clientes nos 12 anos do serviço.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G