Clicky

Home - Convergência Digital

EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

Convergência Digital* - 14/05/2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estendeu por mais um ano uma ordem executiva assinada há um ano declarando emergência nacional e impedindo empresas do país de usarem equipamentos de telecomunicações fabricados por companhias que o governo norte-americano considera que representem risco à segurança nacional.

A ordem invocou uma lei que dá ao presidente autoridade para regular o comércio em resposta a uma emergência nacional que ameace os EUA. Legisladores disseram que o pedido de Trump de 2019 foi direcionado diretamente a empresas chinesas como Huawei e ZTE.

Por outro lado, o Departamento de Comércio dos EUA deve estender uma licença, que expira na sexta-feira, permitindo que empresas dos EUA continuem fazendo negócios com a Huawei, disse uma pessoa informada sobre o assunto.

O departamento emitiu extensões da licença temporária e a prorrogou até 1º de abril. A Huawei, segunda maior fabricante de smartphones do mundo, também é uma grande empresa de equipamentos de telecomunicações que fornece tecnologia de rede 5G.

Em março, o Departamento de Comércio fez consulta pública sobre se deve emitir extensões futuras e perguntou qual o impacto se a licença geral temporária não for estendida. O Departamento de Comércio também perguntou sobre os custos associados ao término das licenças.

A associação de telefonia móvel CTIA pediu ao departamento a aprovação da extensão da licença “de longo prazo”, afirmando que “agora não é o momento de prejudicar a capacidade das operadoras globais de manter a saúde das redes”.

O Departamento de Comércio e a Huawei se recusaram a comentar.

Desde que incluiu a Huawei numa lista negra econômica em maio do ano passado, citando preocupações de segurança nacional, o departamento permitiu a compra de alguns produtos fabricados nos EUA, movimento que visa minimizar interrupções para clientes, muitos dos quais operam redes sem fio na área rural.

Em novembro, a agência de telecomunicações dos EUA (FCC)designou a Huawei e a ZTE como riscos à segurança nacional, impedindo operadoras em áreas rurais nos Estados Unidos de usarem um fundo do governo norte-americano de 8,5 bilhões de dólares para compra de equipamentos.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/11/2020
EUA autorizam Qualcomm a exportar chips 4G para Huawei, mas proíbe o 5G

10/11/2020
Huawei joga a toalha e vai vender unidade de celulares

06/11/2020
Huawei: OpenRAN é complexo e pode atrasar o 5G no Brasil

26/10/2020
Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

01/10/2020
Itália diz amém aos EUA na briga contra Huawei e Alemanha é a próxima

23/09/2020
Huawei diz ter estoque suficiente para atender demanda nacional

17/08/2020
EUA apertam o cerco e endurecem medidas de restrições contra a Huawei

13/08/2020
EUA banem empresas que usam produtos da Huawei das compras governamentais

10/08/2020
Huawei dá o troco e Qualcomm alerta para o risco dos EUA perder muito dinheiro

06/08/2020
Huawei usa robôs em centro de distribuição no Brasil com uso do 5G industrial

Destaques
Destaques

Qualcomm e Nokia: Ondas milimétricas são a mudança do modelo de negócio no 5G

Ondas milimétricas não apenas uma banda a mais para o 5G, mas são a base das novas aplicações com baixíssima latência, diz Francisco Soares, da Qualcomm. Wilson Cardoso, da Nokia, adverte que, até 2025, serão instaladas 200 mil ERBs para atender verticais específicas como a indústria 4.0.

Anatel: Cibersegurança em Telecom une teles e os mais de 10 mil prestadores de serviços SCM

"Não há como fazer obrigação em cibersegurança. O ambiente tem de ser cooperativo e não é apenas com as teles. São mais de 10 mil pequenos prestadores de serviços e eles têm de estar ativos. Temos de ter uma coordenação entre todos os atores", disse o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Nilo Pasquali.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

IoT e os novos negócios e aplicações para o mercado de energia

Por Pedro Al Shara*

Analistas de mercado estimam que o impacto da Internet das Coisas na economia alcance de 4% a 11% do Produto Interno Bruto do planeta em 2025.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site