Convergência Digital - Home

Mercado global de nuvem vai crescer 55% até 2022

Convergência Digital
Convergência Digital - 13/11/2019

O mercado global de serviços de computação em nuvem pública vai crescer 17% em 2020, para US$ 266,4 bilhões, segundo projeções da consultoria Gartner. É um crescimento sobre os 15,8% esperados para este 2019 e de acordo com as estimativas tende a bater em US$ 354,6 bilhões em 2022 – acumulando mais de 55% de alta até lá. 

“A adoção da nuvem é mainstream”, aponta a Gartner, o que sustenta projeções altas associadas aos investimentos e resultados nesse setor. “As soluções de nova geração são quase sempre ‘aprimoradas pela nuvem’, o que significa que são construídas sobre as capacidades de plataformas de nuvem entregarem capacidades digitais de negócios”, avalia. 

Software como serviço vai se manter como o maior segmento do mercado de nuvem, representando 43% do total ou US$ 116 bilhões do valor de mercado estimado para 2020. Em seguida, o segmento de infraestrutura como serviço vai movimentar US$ 50 bilhões. 

Isso significará um crescimento de 24% sobre os números de 2019 e segundo aponta a Gartner, pode ser atribuído às demandas de aplicações e workloads, que cada vez mais exigem capacidades que os datacenters tradicionais não conseguem acompanhar. 

A consultoria indica, ainda, que as várias formas de cloud computing estão entre as prioridades de investimentos para o próximo ano, segundo apontam CIOs globais. “À medida que as organizações aumentam a dependência de tecnologias de nuvem, as áreas de TI correm para adotar aplicações nativas em nuvem e realocar os ativos digitais existentes. Construir, implementar e amadurecer estratégias de nuvem continuará entre as principais prioridades nos próximos anos.”


Cientista de dados vai muito além de um analista de BI

São os cientistas de dados que têm capacidade de levar milhares de variáveis em consideração para definir a melhor tomada de decisão, pontua Luiz Malere, gerente de customer advisor e inovação do SAS.

Destaques
Destaques

Metade das empresas no Brasil não confia na própria análise dos dados

Levantamento da Serasa Experian mostra ainda que 42% das companhias brasileiras admitem perder dinheiro com a má qualidade das informações. Má governança é vista como um desafio a ser superado. O mais grave: mais de 70% destão sem estratégia para superar essa etapa.

Dataprev vai comprar Inteligência Artificial e exige uso da nuvem pública

Estatal de TI não revela o montante a ser pago, mas diz que contrato será de 24 meses e inclui capacitação técnica dos funcionários, no modelo de serviços por demanda. Propostas devem ser enviadas até o dia 20 de julho.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.

Transformação digital exige eficiência no gerenciamento

Por Luiz Fernando Souza*

Prevenir é sempre melhor do que remediar. Essa é uma máxima que precisa ser aplicada à transformação digital, e vale quando falamos da gestão dos servidores. E as razões são simples: é menos sofrido, menos dolorido e mais barato manter uma rotina de trabalho focada na manutenção, preservando com inteligência dados e sistemas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site