GOVERNO » Compras Governamentais

Governo prepara megapregão de telefonia para 122 órgãos estimado em R$ 266 milhões

Luís Osvaldo Grossmann ... 07/07/2020 ... Convergência Digital

Avançou o pregão unificado de telefonia no governo federal. A grande procura pelos serviços fixo e móvel atraiu 122 órgãos públicos – num total de 440 unidades de compras – e tem valor estimado em R$ 266,57 milhões para contrato de 30 meses, podendo ser prorrogado até o dobro desse período. 

É uma das maiores contratações unificadas do governo federal – em 2018, a compra de telefonia chegou a reunir 466 unidades de compras. E como se trata de algo cuja demanda é crescente, especialmente em tempos de isolamento social, o termo de referência já prevê a possibilidade de aceitar o dobro de ‘caronas’. 

“Pode aumentar os volumes. Cada órgão participando fez uma estimativa, mas dada a nova realidade de trabalho, que já mudou e deve mudar daqui para a frente, talvez perceba que precise de um numero maior de linhas. É uma das justificativas para aumentar a permissão de adesão”, explica o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert. 

A demanda indicada pelos 122 órgãos que vão aderir de partida inclui algo próximo a 12 milhões de minutos de telefonia fixa por mês e aproximadamente 23 mil celulares com planos de voz e dados – são 690 mil assinaturas mensais, divididas pelos 30 meses do contrato. Além disso, o edital prevê 159 mil assinaturas mensais de modems 4G e 103 mil tablets, devidamente conectados. O termo de referência pode ser conferido neste link.

No móvel, a previsão é por Pacotes de Serviços Empresarial (Tipo I e II) deverão ser fornecidos com ligações ilimitadas para qualquer telefone (fixo ou móvel de qualquer operadora) dentro do Brasil, com internet de no mínimo 20 GB (para Tipo I) e 10 GB (para Tipo II) de franquia para qualquer operadora do Brasil, envio de SMS (limitados a 2.000 por mês), roaming nacional ilimitado, acesso à caixa postal ilimitado.

Nas projeções da secretaria de Gestão, deve haver competição suficiente para derrubar um pouco o valor estimado, mas as sucessivas contratações conjuntas já vêm segurando os valores ao longo dos anos, aponta o secretário Cristiano Heckert. 

“Telefonia sem dúvida é uma licitação diferenciada. A primeira contratação conjunta que fizemos, ainda em 2008, foi de telefonia. E desde então temos aperfeiçoado o modelo, à luz de mudanças no mercado e do nosso próprio aprendizado. A cada nova licitação a gente usa como referência os preços dos contratos. Então nossa margem de redução vai diminuindo.”

O pregão tem dois lotes, um para os minutos fixos, outro para voz e dados móveis. “Teve uma mudança muito significativa no processo. Antes a gente tinha um conjunto grande de lotes, 11 lotes, 131 itens, a forma de contabilizar serviços era muito picotada, porque tinha tarifas diferentes entre operadoras e regiões. Isso tudo hoje caiu. As operadoras não trabalham mais com tarifa, mas com valor ilimitado de ligação para celular, fixo e longa distância”, aponta o coordenador geral de contratações de TICs, Sílvio Lima. 

Por conta do valor envolvido, além a consulta pública já realizada, haverá uma audiência pública, pelo YouTube, em 21/7, para discussão do termo de referência. Será das 10h às 11h30, no canal do Ministério da Economia. A expectativa da Secretaria de Gestão é que o edital seja logo publicado e o pregão realizado em agosto. Os interessados poderão enviar os questionamentos para o e-mail central.licitacao@planejamento.gov.br, até 17/7. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Serviços digitalizados evitaram 65 milhões de visitas a órgãos públicos

A conta é da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, que considera atos inteiramente online anteriormente realizados somente com presença física do requerente. 

Suspeita de fraude faz Caixa bloquear 1,3 milhão de CPFs no Auxílio Emergencial

Total de contas bloqueadas responde por cerca de 5% dos pedidos aprovados. Para reativar o benefício, o dono da conta bloqueada terá de ir pessoalmente a uma agência e provar a sua identidade.

ABES: Software cobra transparência do ministério da Economia

Para o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Software, Rodolfo Fücher, o veto à prorrogação da desoneração da folha chega em um momento onde a inadimplência aumenta e da falta de crédito.País caiu para 10º no ranking mundial de software.

Bolsonaro surpreende e veta prorrogação da desoneração da folha

Ao sancionar a Lei 14.020/20, presidente descartou manter o benefício até o fim de 2021 para 17 setores, inclusive TI e cal center. “Dispositivos acabam por acarretar renúncia de receita”, anotou na mensagem de veto.

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G