TELECOM

Anatel vai permitir que roteadores WiFi tenham potência maior

Luís Osvaldo Grossmann e Pedro Costa ... 22/05/2019 ... Convergência Digital

A Anatel está analisando uma proposta técnica para permitir que  os roteadores WiFi possam usar potência maior que a atual, equilibrando o que hoje é diferenciado a depender da faixa de frequência utilizada. E além de permitir que os equipamentos tenham um alcance maior dos sinais, também está em estudo a permissão para uso desses equipamentos em ambientes externos.

“Estamos avaliando aumentar a potência na faixa de 5150 a 5350 MHz. Hoje temos uma limitação de 200 miliwatts nessa faixa, limitando o uso apenas indoor, sendo que na faixa superior temos possibilidade de uso de até 1 Watt de potência”, revela o gerente de espectro da Anatel, Agostinho Linhares.

A mudança tem com objetivo evitar a variação da força do sinal que pode ser sentida nas residências quando há mudança do canal utilizado. “O usuário não fica sabendo de forma transparente por que, se mudar o canal, a cobertura dentro da casa pode diminuir quanto utiliza o 5 GHz”, explica.

“Então estamos avaliando a possibilidade de deixar esse limite de potencia flat, de tal forma que não tenha uma variação dentro da casa do usuário. E adicionalmente estamos avaliando fazer o uso outdoor dessa faixa, desde que não interfira nos outros serviços existentes”, completa o gerente de espectro.

A mudança faz parte da reavaliação da agência do regulamento que trata dos equipamentos de radiação restrita, que fazem uso de espectro não licenciado. Como lembra Linhares, essa destinação de uso já existe, mas é preciso ajustar as condições de uso da faixa.

Para que se materialize o efeito prático para os usuários, no entanto, provavelmente será necessário trocar os roteadores atuais por eventuais futuros equipamentos que estejam preparados para uso de potência maior do sinal.


Internet Móvel 3G 4G
Lei municipal que proíbe aplicativo de transporte é inconstitucional

Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo anulou dispositivo de uma lei municipal de Mogi das Cruzes com a alegação que há uma violação aos princípios da livre iniciativa e da livre concorrência.

Com Lei, small cells avançam no Distrito Federal

"As pequenas antenas são essenciais para a melhor cobertura do 4G e depois para o 5G e tiveram dispensa de licitação. Podem ser colocadas em bancas, placas de sinalização, etc.", explica o diretor do SindiTelebrasil, Ricardo Dieckmann. Gargalos, agora, seguem sendo São Paulo e Belo Horizonte.

Teles quebram dados móveis em bairros e regiões para combate à Covid-19

Ferramenta é usada por 22 cidades e 17 estados: Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e São Paulo.

Padtec reorganiza e se prepara para ir à Bolsa de Valores

IdeiasNet, ex-controladora, foi incorporada pela Padtec Holding. Ida à B3 é estratégia de médio prazo e servirá para a expansão internacional da companhia.

Londrina quer vender Sercomtel por R$ 130 milhões

Tentativa de privatização da operadora, que tem cerca de 400 mil acessos de telefonia e internet, foi remarcada para 18/8, na B3. Prefeitura admitiu o parcelamento na aquisição para atrair interessados nessa nova tentativa.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G