Clicky

GESTÃO

Governo fica responsável pelos dados, mesmo com a venda do Serpro e Dataprev

Luís Osvaldo Grossmann ... 04/06/2020 ... Convergência Digital

O secretário de governo digital, Luis Felipe Monteiro, voltou a defender que a eventual privatização das grandes empresas de TI do Estado, Serpro e Dataprev, não terá impacto sobre a governança dos dados e mesmo dos sistemas informáticos. 

“Os dados e os sistemas não são propriedade das empresas. Eles são propriedade dos contratantes, dos órgãos. Então independente do modelo de operação das empresas, os dados continuarão sendo custodiados pelo governo e propriedade do próprio cidadão. Estamos bastante tranquilos em relação a esse elemento que é a propriedade do dado”, afirmou Monteiro.

Mais cedo, indicara que o movimento da administração federal em direção a um cadastro unificado dos cidadãos não implica em armazenamento centralizado. “Não é centralização de dados num só lugar. O que queremos dar é uma visão única de quem é o brasileiro, inclusive para induzir politicas públicas, mas manter os dados descentralizados e protegidos nas respectivas fortalezas.”

Segundo ele, as vantagens e desvantagens da privatização ainda estão sob análise. “Há prós, há contras. Isso está sendo estudado com extrema atenção para que a gente não tenha retrocessos e sim muitos avanços”, disse o secretário de governo digital ao discutir a transformação digital em webinar promovido pela agência InPress nesta quinta, 4/6. 

“A privatização das empresas está neste momento em estudo. O governo colocou a intenção, mas não decidiu ainda qual o modelo. Contratou o BNDES, para avaliar de forma ampla e extensiva quais são opções modelos alternativas, prós e contras de cada modelo de desestatização.”


Com ajuda da IA, Vivo quer recondicionar 1,5 milhão de modems e decodificadores até dezembro

A Vivo recolhe e recupera mais de 100 mil destes equipamentos por mês, que passam por atualização de software, reparos técnicos e estéticos.

Governo indica que vai pagar aluguel para quem comprar sala limpa do Ceitec

MCTI também sugere corte nos recursos para a Organização Social que vai ficar com a propriedade intelectual da estatal liquidada, R$ 30 milhões por ano estimados inicialmente já caíram para R$ 20 milhões.

Governo projeta substituir 53 mil servidores por robôs em 2030

Em 2040, mais de 68 mil servidores aptos a se aposentar poderão ser substituídos pela automação. Em 2050, poderão ser mais de 90 mil, segundo pesquisa feita pela Enap.

ABNT cria nova norma para combate às fraudes, pirataria e lavagem de dinheiro

Associação Brasileira de Normas Técnicas fará o lançamento no dia 07 de junho. Entidade também promove cursos de capacitação em compliance.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G