Clicky

Home - Convergência Digital

Brasileiro usa pouco a Internet para fazer compras e teletrabalho

Ana Paula Lobo* - 26/05/2020

O brasileiro consome muito a Internet, mas ainda a usa pouco para transações e trabalho, aponta a TIC Domicílios 2019, divulgada nesta terça-feira, 26/05, pelo CETIC.br. O levantamento mostra que apenas 39% dos usuários da Rede no Brasil fizeram compras online ao longo de 2019, conforme mostra a TIC Domicílios 2019, o que mostra um caminho a ser desbravado no ecommerce. Já no trabalho remoto, o percentual é mais baixo: 33% e muito centrado nas classes A e B. Vale observar que a pesquisa foi feita de outubro a março deste ano, e acabou antes da pandemia de Covid-19.

O relatório mostra ainda que 41% dos usuários de Internet afirmam efetuar atividades ou pesquisas escolares na rede, sendo que 40% estudam por conta própria e 12% realizam cursos à distância. Apenas um terço dos usuários (33%) fazem trabalho pela Internet, sendo que essa proporção representa menos da metade da força de trabalho (45%). O teletrabalho - massificado pela pandemia de Covid-19 - era realidade apenas para as classes A e B. Nas classes D e E, o índice fica em apenas 18%.

As atividades de comunicação são as mais comuns no uso da rede, sendo o envio de mensagens instantâneas realizado por 92% dos usuários de Internet, seguido pelo uso de redes sociais (76%) e chamadas por voz ou vídeo (73%), em crescimento nos últimos anos. A busca por informações também está entre as principais atividades realizadas na Internet, sobretudo a busca por produtos e serviços (59%), seguida por assuntos relacionados a saúde ou a serviços de saúde (47%). Essa última apresenta uma proporção menor entre pessoas de 60 anos ou mais (39%) e nas classes DE (31%).

Ainda, 41% dos usuários de Internet afirmam efetuar atividades ou pesquisas escolares na rede, sendo que 40% estudam por conta própria e 12% realizam cursos à distância.

Atividades culturais na Internet

Assistir a vídeos (74%) e ouvir música (72%) também estão entre as atividades mais realizadas pelos usuários de Internet brasileiros. Isso corresponde a pouco mais da metade da população acima dos 10 anos que realiza tais atividades (56%), havendo, nos últimos anos, uma ampliação do consumo via streaming.

Os vídeos, programas, filmes ou séries são mais assistidos em sítios ou por aplicativos de compartilhamento de vídeos (46%), por aplicativos de mensagens instantâneas (44%), seguidos pelas redes sociais (38%) e por serviços por assinatura (33%). O pagamento para assistir a filmes e séries na Internet ocorre em quase a metade dos indivíduos da classe A, e cerca de um terço da classe B, sendo pouco comum entre usuários das classes C e DE.

Em relação às atividades culturais, a TIC Domicílios 2019 investigou também, de forma inédita, a proporção dos usuários de Internet que escuta podcasts (13%), com predominância entre usuários da classe A (37%) e que possuem ensino superior (26%).

O Brasil conta com 134 milhões de usuários de Internet, o que representa 74% da população com 10 anos ou mais. Apesar do aumento significativo nos últimos anos na proporção da população brasileira que usa a Internet, cerca de um quarto dos indivíduos (47 milhões de pessoas) seguem desconectados.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
Tim Berners Lee: “A Internet não foi criada para corrigir a humanidade"

15/12/2020
WDC Networks projeta NOC para 2021 e reafirma demanda explosiva por fibra ótica

09/12/2020
Para PGR, TV paga pela internet não exige cotas nem canais obrigatórios

07/12/2020
NIC.br completa 15 anos com mais de 4,5 milhões de domínios registrados

04/12/2020
STJ: É possível responsabilizar Google por postagem no Orkut anterior ao Marco Civil

01/12/2020
Canadá não quer esperar acordo global e vai cobrar imposto da internet em 2022

26/11/2020
Proliferação de serviços streaming faz crescer o “consumidor bumerangue”

26/11/2020
Senado volta a pedir penas mais duras aos crimes cometidos pela Internet

23/11/2020
Gov.br, plataforma base das assinaturas digitais, chega a 84 milhões de cadastros

19/11/2020
Tribunal de Contas Europeu admite falhas nas ações antitruste contra gigantes da internet

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site