Clicky

SEGURANÇA

TSE admite que ataques hackers podem ter causado instabilidade no e-Título

Ana Paula Lobo ... 19/11/2020 ... Convergência Digital

Pela primeira vez, o Tribunal Superior Eleitoral admitiu que os ataques hackers podem ter causado instabilidade no e-Título. Até então, a Corte sustentou, por meio de uma coletiva de imprensa, do presidente Luis Barroso, no dia 16/11, que poderia ser uma falha no desenvolvimento do próprio aplicativo ou de múltiplas tentativas de acesso, uma vez que foram feitas, conforme revelou Barroso, 12 milhões de solicitações de acesso ao aplicativo apenas na parte da manhã do domingo, 15, o que congestionou o sistema. Ao finla, milhares de brasileiros ficaram sem acesso ao e-Título para justificar a ausência no pleito do primeiro turno das eleições municipais.

O reconhecimento do incidente acontece em nota oficial do próprio TSE, divulgada nesta quinta-feira, 19/11. "As investidas cibernéticas contra o TSE registradas no domingo da eleição não têm relação com o atraso de duas horas e meia na divulgação dos resultados da votação, mas podem ter ocasionado instabilidades no aplicativo e-Título e no sistema de processo judicial eletrônico (PJe)", informa o comunicado.

No informe, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, reporta a criação de uma Comissão de Segurança Cibernética para acompanhar a investigação da Polícia Federal sobre ataques cibernéticos no dia do primeiro turno da eleição municipal de 2020 (15/11) e outras ações coordenadas por parte de grupos criminosos para tentar deslegitimar o processo eleitoral.

A comissão será presidida pelo ministro Alexandre de Moraes e vai elaborar estudos sobre ações de prevenção e enfrentamento de ilícitos decorrentes da ação de hackers. Além do ministro Alexandre de Moraes, integram a comissão o corregedor-geral do TSE, ministro Luis Felipe Salomão; o delegado federal Disney Rosseti, assessor Especial de Segurança Institucional do TSE; dois juízes auxiliares do TSE; e um representante da Secretaria da Tecnologia da Informação (STI) do TSE.

A comissão, destaca o TSE, leva em conta que, no dia do primeiro turno, ocorreram “incidentes em sistemas on-line do Tribunal Superior Eleitoral potencialmente decorrentes de ataques cibernéticos praticados de modo criminoso e mediante ação coordenada de grupo com a finalidade de prejudicar o processo eleitoral”.


Golpistas simulam agendamento de vacina contra covid e clonam dados

Não repassem dados pessoais por telefone ou por SMS. A vacinação contra a Covid-19 não exige cadastramento prévio no ministério da saúde, nem no aplicativo Conecte SUS Cidadão.

TRF que atende São Paulo e Mato Grosso do Sul sofre ataque hacker

Tribunal assumiu o ataque, mas reportou que 'não houve invasão aos sistemas nem às bases de dados, tampouco furto de informações". A Polícia Federal foi acionada.

Contra invasões, Microsoft orienta uma série de correções de vulnerabilidades

Primeiro patch tuesday de 2021 corrigiu 83 vulnerabilidades no sistema operacional Windows, Edge, Office, Visual Studio, .Net Core Engine e SQL Server, entre outros. Atenção total ao CVE-2021-1648, um bug no serviço splwow64 do Windows que pode permitir que um invasor eleve seu nível de privilégio.

Embraer nega à CVM o pagamento de resgate aos hackers

Questionada pela CVM, a companhia admitiu que houve, sim, vazamento de dados, mas preferiu não confirmar quais foram. Também admitiu que recebeu pedido de resgate dos hackers. Embraer disse ainda que os sistemas de TI já estão reestabelecidos.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G