INTERNET

França compra briga com EUA e cobra impostos das gigantes de techs

Convergência Digital* ... 11/07/2019 ... Convergência Digital

O Senado da França aprovou nesta quinta-feira, 11/7, um novo imposto sobre grandes empresas de tecnologia. A taxa de 3% se aplicará à receita de serviços digitais obtida na França por empresas com mais de 25 milhões de euros em receita na França e 750 milhões de euros em todo o mundo. O imposto deve entrar em vigor de forma retroativa a partir do início de 2019.  

O governo francês foi adiante com o imposto porque países da União Europeia não aprovaram uma taxa válida em todo o bloco por causa da oposição de Irlanda, Dinamarca, Suécia e Finlândia. Outros países do bloco, como Áustria, Reino Unido, Espanha e Itália, também anunciaram planos de impostos digitais. 

Eles dizem que uma taxa é necessária porque atualmente grandes multinacionais de internet, como Facebook e Amazon, podem registrar lucros em países com impostos baixos, independentemente da origem da renda. 

A pressão política para reagir vem crescendo, já que varejistas locais de ruas e online estão em desvantagem. O presidente Emmanuel Macron disse que taxar mais as grandes empresas de tecnologia é uma questão de justiça social. 

Mas o ministro das Finanças irlandês, Paschal Donohoe, disse em maio que impostos nacionais que visam firmas digitais sediadas principalmente nos EUA “têm muita probabilidade de exacerbar tensões comerciais globais e prejudicar o comércio e o investimento transnacionais” e tornarão mais difícil combinar uma reforma global. 

* Com informações da Reuters


Site vende dados pessoais de 10 milhões de brasileiros

Segundo o Ministério Público do DF, oferta de nomes, endereços, CPFs e e-mails pela internet é illegal e sustenta pedido de bloqueio do domínio ao NIC.br.

Procon-SP multa SBT por propaganda infantil no YouTube

Denúncia, ainda de 2017, rendeu sanção de 387,36 mil contra a emissora. 

Toffoli concede liminar à Netflix e suspende proibição a especial do Porta dos Fundos

Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffolil, revogou a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de janeiro.

Brasil ocupa a quarta posição em ranking dos endereços IPs mal configurados

Mas ação do programa Por uma Internet mais Segura, criado pelo CGI.br e pelo NIC.br, conseguiu reduzir o problema em mais de 60% nos últimos dois anos.

Globo.com avança com IPv6 e unifica infraestrutura por mais streaming

A empresa conta com mais de 3,5 Tbps de banda agregada no Rio e em SP. São 600 Gbps de conexão com o IX de SP e 200 Gbps de conexão com IX do Rio.

Revista Abranet 29 . dez/nov 2019 - jan 2020
Veja a Revista Abranet nº 29 Abranet teve uma atuação intensa em 2019, encaminhando contribuições públicas para consolidar uma internet produtiva, livre e inovadora. Futurenet: entidade discute tendências de mercado e tecnologia. Veja a revista.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G