" /> ConectarAgro quer 13 milhões de hectares na área rural com conexão 4G até o fim de 2021 - Convergência Digital - Internet Móvel 3G e 4G
Home - Convergência Digital

ConectarAgro quer 13 milhões de hectares na área rural com conexão 4G até o fim de 2021

Ana Paula Lobo - 01/07/2020

Levar conectividade para 13 milhões de hectares até o final de 2021. Essa é a nova meta da agora, Associação ConectarAgro. O movimento ConectarAGro foi criado há um ano e já conectou 5,1 milhões de hectares. Nesta quarta-feira, 01/07, em coletiva online, foi anunciada a criação da Associação, que nasce com oito associados: AGCO, Climate-Bayer, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble. E ao serem indagados, se a associação tinha exclusividade com TIM e Nokia, como fornecedores de conexão e de tecnologia, o presidente da entidade, Gregory Riordan, da CNH Industrial afirmou que não.

"Estamos abertos a outros fornecedores e operadoras, mas elas terão de se associar e responderem aos nossos estatutos. Não há acordo de exclusividade", sustentou o executivo. Segundo Riordan, 35 empresas de diferentes áreas já demonstraram interesse em se associar, mas não falou quais são, e o trabalho de conectividade continuará tendo como pilar o 4G em 700 Mhz, usando o NB-IoT, a rede própria para conexão de coisas.

O diretor responsável pelo projeto na TIM, Alessandro Dal Forno, revelou que a iniciativa contabiliza 5,1 milhões de hectares cobertos com 4G, distribuídos por 218 cidades, em oito estados, somando mais de 50 mil propriedades, sendo 90% delas de pequeno porte, com até 100 Hectares, o que beneficiou aproximadamente 575 mil pessoas. Com a plataforma de NB-IoT, dedicada à conexão de objetos, foram 11,5 milhões de hectares cobertos.

O uso do 5G não está descartado, mas como a tecnologia vai usar tecnologias mais altas, como o 3,5 GHz, o alcance é menor em grandes áreas, mas o 4G em 700 Mhz segue sendo a tecnologia prioritária por atender a demanda e ser aberta e a mesma usada nas cidades.

Sobre o impacto da Covid-19 no agronegócio, o presidente da Associação ConectarAGro, admite que alguns projetos podem ter sido postergados, mas ela também obriga à digitalização como forma de recuperação dos negócios. "A Covid-19 estimula o uso das ferramentas digitais. Ela cria uma demanda ainda maior pela conectividade para sustentar os negócios no pós-pandemia", completa Gregory Riordan.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

28/07/2020
A10 e CLM lançam laboratório de capacitação em IoT/5G

17/07/2020
Do Brasil para o mundo: IoT na irrigação de precisão

06/07/2020
UISA, de bionergia, contrata Vivo para ter 4G e IoT na produção de bionergia

01/07/2020
ConectarAgro quer 13 milhões de hectares na área rural com conexão 4G até o fim de 2021

29/06/2020
Senador pede regime de urgência para IoT para acelerar geração de emprego e renda

23/06/2020
Indicator Capital vai gerir fundo de IoT do BNDES e Qualcomm Ventures

16/06/2020
Startup pernambucana capta R$ 3,5 milhões e investe para expandir IoT na saúde

12/06/2020
Bayer dá acesso gratuito a ferramenta de coleta de dados para agricultura digital

10/06/2020
Regulamentação de IoT passa por tratar a coleta e a proteção dos dados

08/06/2020
Centro de Operações Rio usa rede neutra IoT da American Tower

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site