Clicky

INCLUSÃO DIGITAL

No Brasil, 4,8 milhões de crianças e adolescentes não têm acesso à Internet

Por Roberta Prescott* ... 23/06/2020 ... Convergência Digital

Na pandemia,  diante do distanciamento físico como medida para conter a propagação da Covid-19, a internet passou a ser “a janela para o mundo”. Mesmo realizada em campo antes da propagação do novo coronavírus, a 8ª edição da pesquisa TIC Kids Online, ressalta a importância que a conectividade tem para crianças e adolescentes de 9 a 17 anos no Brasil e destaca que a desigualdade no acesso — um desafio ainda a ser vencido — coloca os mais pobres e os moradores de áreas rurais em desvantagem.  

Na transmissão on-line para compartilhar os principais resultados da pesquisa, Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br, abriu sua fala chamando a atenção para as 4,8 milhões de crianças que vivem em domicílios sem acesso à internet. “Com condições limitadas de acesso à internet, há menor engajamento da criança aos processos de ensino e aprendizagem”, disse, completando que o acesso limitado se dá, sobretudo, nas classes D e E, entre a população das áreas rurais e remotas, e nas regiões geográficas Norte e Nordeste. 

“Ficam muito evidenciadas as desigualdades digitais que ainda persistem em nosso País. E, em um período em que praticamente a totalidade das escolas está fechada, a falta de acesso à internet amplifica esta desigualdade existente e é um fator limitador ao acesso a conteúdos educacionais, cultura e também habilidades digitais”, completou Barbosa.  

Coordenadora da pesquisa, Luísa Adib Dino afirmou que o dado de que 89% das crianças entre nove e 17 anos estão conectadas traz um aspecto positivo e tem de ser comemorado. “Temos aumento de participação deles no ambiente online, mas um ponto de atenção é que ainda há diferenças no acesso. A conectividade na classes AB é de 100%, enquanto na DE é de 80%; e têm também diferenças geográficas entre urbana (92%) e rural (75%)”, apontou. 

No Brasil, 3 milhões de crianças e adolescentes ainda não são usuários de internet, sendo que 1,4 milhão nunca acessou. Sobre o principal motivo para não usarem a internet, 94% dos respondentes disse não ter conexão em casa. A TIC Kids Online 2020 mostrou que 4,8 milhões de crianças e adolescentes de 9-17 anos vivem em domicílios sem acesso à Internet no Brasil (18% dessa população). 

Luísa Adib Dino enumerou três tendências levantadas pela pesquisa: aumento do uso do telefone celular; aumento do acesso à internet pela TV e queda do uso do computador. Embora a popularização dos dispositivos móveis tenha propiciado que mais crianças e adolescente acessassem a internet, o número elevado (58%) de pessoas que acessam a internet exclusivamente pelo celular é alto, o que traz implicações nas habilidades digitais.

A pesquisa mostrou que o acesso exclusivo por computadores é de 2% e o acesso combinado, por meio de computador e celular, é de 37%. Na divisão das classes sociais, o celular é uso exclusivo por 73% na classe DE, 59% na C e 25% AB. Considerando o celular como dispositivo mais usado, tipo de conexão se dá por principalmente por Wi-Fi (87%), sendo 49% por 3G e 4G.  “Predominantemente, o acesso é domiciliar, feito na casa ou na casa de outra pessoa, o que é uma tendência internacional. No Brasil, o acesso na escola acaba sendo reduzido, mesmo que na classe AB seja maior”, disse a coordenadora. 

Fabio Senne, coordenador de projetos de pesquisas do Cetic.br, lembrou que o uso da internet para pesquisas escolares é a porta de entrada para utilização da internet de forma geral, o que também ocorre em outros países. “Mas as desigualdades aparecem maiores no Brasil, entre classes sociais, o que pode ter convergência com as dificuldades da presença de conectividade e dispositivo no domicilio. Temos de valorizar que nossas crianças e adolescente já fazem uso educativo, mas tem muita diferença ainda”, disse. 

Confira a apresentação para imprensa

Carreira
Multinacional de TIC oferece 5 mil bolsas de estudos em cursos de programação

A GFT, especializada em transformação digital e projetos ágeis, promete ainda a contratação de 70 estagiários. Inscrições acabam no dia 24 de janeiro e o treinamento gratuito vai do básico ao avançado em Java e .NET (C#), além de abordar outras tecnologias para desenvolvimento de páginas web como HTML, JavaScript e CSS.

Governo anuncia lançamento de cabo submarino entre Brasil e Europa

O cabo ligará Fortaleza a Sines, em Portugal, anunciou o ministro das Comunicações, Fabio Faria. A obra será feita pela EllaLink, que promete uma estrutura capaz de proporcionar um tráfego de dados a 72 Terabits por segundo (Tbps) e latência de 60 milissegundos. Serão lançados 6 mil quilômetros de cabos submarinos.

Em um Brasil desigual, governo digital tem de servir para todos

Como destaca o professor Silvio Meira, no Brasil onde a desigualdade aumenta, “a gente vai ter que ser muito competente para desenhar serviços que possam ser usados realmente por todo mundo e não só por quem tem acesso à conectividade".

Treze anos depois, Congresso aprova uso do Fust para inclusão digital

Texto permite uso dos recursos, cerca de R$ 1 bilhão por ano, por serviços no regime privado, como a oferta de banda larga. Mas como ressaltado na votação, como não é impositivo, haverá conflito com a PEC dos Fundos. 

Brasil tem desempenho pífio em ranking global de educação digital em cibersegurança

Levantamento mostra o País em 42º entre 50 pesquisados e avalia nível de conhecimento atual sobre risco cibernético e a relevância das iniciativas para promover educação e treinamento. 

Apenas 16% dos empregados em teletrabalho tiveram Internet paga pelos patrões

Nova pesquisa TIC Covid, do Cetic.br, reforça que a alternativa do home office se deu predominantemente entre os mais ricos e escolarizado. Apenas 20% dos patrões ofereceram aplicações de segurança.

Desigualdade econômica acentua exclusão digital do campo no Brasil

Estudo mostra que na região, 77 milhões de pessoas não tem acesso à internet. No Brasil, que puxa os índices agregados para cima, diferença é gritante entre grandes e pequenas propriedades. Levantamento mostra que 244 milhões de pessoas na AL não têm acesso à Internet.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G