Clicky

NEGÓCIOS

Paulo Guedes: é preciso cobrar imposto de Google e Netflix

Convergência Digital* ... 05/08/2020 ... Convergência Digital

O ministro da Economia, Paulo Guedes, se comprometeu nesta quarta-feira,05/08, a reduzir a alíquota de 12% da Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), proposta pelo governo na primeira parte da reforma tributária que enviou ao Congresso, caso seja, de fato, constatada o aumento da carga tributária com esse patamar.

Em relação às reclamações de que o setor de serviços será excessivamente onerado com a CBS, Guedes destacou que 85% das empresas brasileiras de serviços estão no Simples e, portanto, não serão afetadas pela mudança na unificação de PIS e Cofins num único imposto sobre valor agregado (IVA). “Nosso problema realmente são 15% das empresas que não estão no Simples e nós temos que examinar se esses cálculos (de que terão aumento de carga) estão corretos”, afirmou ele.

“Se os nossos cálculos de 12% aumentarem a tributação, nós vamos ter que reduzir essa alíquota. Nós vamos reduzir. O compromisso está assumido publicamente”, acrescentou. O ministro ressalvou, contudo, que se a nova alíquota estiver apenas financiando uma transformação de impostos ineficientes para melhores impostos, “aí pronto, essa alíquota pode ficar”.

Imposto Digital

Paulo Guedes também defendeu que o imposto digital, planejado pelo governo, não se trata de uma nova CPMF. “O imposto digital é uma coisa para nós conversarmos à frente, mas é claro que a economia é cada vez mais digital. Isso está sendo estudado na OCDE, nos países mais avançados. Netflix, Google, todo mundo vem aqui, o brasileiro usa os serviços, são muito bem recebidos, são belíssimas inovações tecnológicas”, afirmou.

“Mas nós ainda não conseguimos tributar corretamente e isso é uma peça importante que, sim, nós estamos estudando, e temos falado sobre isso o tempo inteiro e as pessoas inadequadamente, por maldade, por ignorância, falam que isso é nova CPMF. Mas não tem problema, o tempo é senhor da razão”, completou.

O imposto sobre pagamentos eletrônicos estudado pelo governo poderá ter alíquota de 0,2%. Guedes defendeu que essa alíquota não prejudica os mais pobres. “Parece que há muita gente que não quer deixar as digitais em suas transações, escondidos atrás do pobre. Se você pegar o pobre que ganha R$ 200 de Bolsa Família e falar que há imposto de 0,2%, são R$ 0,40. Qualquer aumento que você der no Bolsa Família de R$10, R$20, R$30 já tirou [o pagamento do imposto]”, disse.

Guedes acrescentou que é o rico que faz transações digitais. “O rico é quem mais faz transação, é quem mais consome serviço digital, serviço de saúde, serviço de educação, lancha, barco, caviar, e está isento, se escondendo atrás do pobre”, completou.

*Com agências de notícias


Cloud Computing
Tomada de decisão de compras ainda é feita com análise manual de dados

Pesquisa mostra que medida é usada por 49% dos gestores ouvidos em 21 países, inclusive no Brasil. Quase 80% dos entrevistados admitiram ainda não terem uma visão clara, automática e em tempo real das despesas em geral.

Motorola Solutions incorpora banda larga em rádio digital e acirra disputa por redes privadas

Apesar de desconversar sobre uma possível rivalidade com as teles, a fabricante incorpora chips 3G e 4G ao rádio digital usado em aplicações de missão crítica. Equipamentos ainda não foram testados no Brasil, mas expectativa é ter pilotos no segundo semestre.

Covid-19 impõe mais investimentos em TI nas empresas brasileiras em 2021

Segurança da Informação, inteligência de dados, com Big Data e Analytics, e a nuvem pública são os principais itens de investimentos em TI ao longo do ano, revela a IDC. Crescimento do segmento deverá ficar em 7,1%. Telecom, por sua vez, deverá ter um impulso bem menor, 1,9%.

Empresas de Internet lideraram fusões e aquisições em TIC no Brasil

Tecnologia da Informação veio em segundo lugar, de acordo com o estudo da KPMG. Segundo a consultoria, foram realizadas 1.117 fusões e aquisições no Brasil em 2020. A presença dos fundos de Venture Capital foram relevantes para os novos negócios.

No melhor momento em 30 anos, indústria de semicondutores quer Padis até 2029

Fábricas no Brasil tocam a transição para os modelos SSD e respondem ao aumento na demanda das memórias, mas temem o fim dos incentivos em 2022. 



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G