GESTÃO

Giro Pronampe quadruplicou demanda de TI do Itaú Unibanco Empresas

Ana Paula Lobo* ... 16/07/2020 ... Convergência Digital

A demanda de TI na área pessoa jurídica do Itaú Unibanco quadruplicou nos três dias dedicados a disponibilização do Giro Pronampe, revelou ao Convergência Digital, o CIO da instituição financeira, Ricardo Guerra. O executivo classificou o produto como de alto risco pela grande demanda.

E, realmente, foi necessário intervir e redimensionar o ambiente criado para a correção das falhas. Uma delas foi percebida no primeiro dia - uma instabilidade na comunicação entre o Itaú e o Banco do Brasil, responsável pela liberação dos recursos do governo federal e responsável pela suspensão do serviço na sexta-feira, 10/07.

"Em produtos normais, no dia a dia, costumamos lançar os produtos de forma gradual, onde podemos projetar a demanda com mais precisão, evitando problemas. Neste caso, assumimos o risco pois sabíamos da urgência dos clientes", conta Guerra. O desenho do ambiente de TI foi feito por time multidisciplinar, que tomou decisões rápidas para agilizar o acesso à linha de crédito. De acordo com o Itaú, 37 mil empresas foram atendidas e R$ 3,7 bilhões foram liberados em pouco mais de 24 horas úteis da oferta.

A exclusividade do serviço no celular, explica Ricardo Guerra, foi uma decisão para evitar aglomeração nas agências. Além disso, lembra o CIO, o Itaú Unibanco possui mais de 13 milhões de clientes usando os aplicativos bancários. "O celular é uma plataforma bastante difundida. Fizemos toda a operação sem colocar em risco nossos funcionários e os nossos clientes", completou.

O Pronampe é destinado a micro e pequenas empresas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. O dinheiro pode ser usado para pagar salários ou para o capital de giro.O prazo de pagamento é de 36 meses, com oito meses de carência e os juros são equivalentes à taxa Selic mais 1,25% ao ano. A União cobre até 85% de eventuais calotes e o risco sobre os 15% restantes é do banco





 


Carreira
Dos 10% em teletrabalho no Brasil, maioria é branca, tem diploma e maior renda

Segundo o Dieese, 8,4 milhões de brasileiros trabalham de casa por conta da pandemia de Covid-19. Proporção chega a 22% dos trabalhadores em Brasília, mas não passa de 3% no Pará. 

Empresas estão longe de priorizar a LGPD, adverte a EY

"Nem dois anos ou mesmo o dobro deste tempo serão suficientes para a empresa que não colocar a privacidade de dados como prioridade", afirma Marcos Sêmola, sócio-líder da EY para Cybersegurança.

Dataprev lança ferramenta para acesso online à bolsa de qualificação profissional

Bolsa é uma das alternativas à demissão nos casos de suspensão de contrato de trabalho motivados pela pandemia de Covid-19. 

LGPD: quase 90% das empresas abandonam adequação e culpam a Covid-19

Estudo mostra que boa parte das organizações deixou de lado os ajustes dos sistemas, até pela indefinição política do tema.

Logicalis vence contrato de R$ 14,7 milhões na Dataprev

Fornecedora de serviços de TIC vai prestar serviços de comunicação unificada por demanda; telefonia IP e videoconferência à estatal de TI.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G