NEGÓCIOS

Banco Central: PIX não será uma 'TED vitaminada'

Ana Paula Lobo* ... 12/08/2020 ... Convergência Digital

O Banco Central divulgou o regulamento do PIX, plataforma de pagamento instantâneo, nesta quarta-feira, 12/08. Em live, organizada pelo Jota e pelo SindiTelebrasil, sindicato das operadoras de telecomunicações, o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central (BC), João Manoel Pinho de Mello, descartou os rumores que o PIX virá para competir com outras modalidades de meio de pagamento, como TED, DOCs ou boletos.

"O PIX não é uma 'TED vitaminada'. Ele é muito mais. Ele é uma plataforma multifuncional por onde as empresas poderão ofertar diversos tipos de pagamentos", reiterou. João Manoel Pinho de Mello esclareceu ainda que o Banco Central não vai, pelo PIX, prestar serviços ao consumidor final. O Banco Central será o organizador de um ecossistema, com a participação de todas as instituições financeiras e fintechs. "Não é verdade que o BC vai prestar serviço ao usuário final. Mas queremos, sim, criar um modelo que nos permita aumentar a competição e preços mais baratos para o consumidor final".

De acordo ainda com o diretor do Banco Central, o PIX terá um custo médio para as empresas participantes do ecossistema de R$ 0,01, o que é praticamente um preço de custo. João Manoel de Pinho Mello lembra que, hoje, o custo médio de uma TED (Tarifa Eletrônica de Depósito) está em R$ 0,07 para as instituições financeiras. "O nosso objetivo é, sim, fazer a competição. Mas não vamos regular ou tabelar os preços cobrados pelas empresas do ecossistema ao usuário final. Mas vamos sim fiscalizar se há competição entre elas. Queremos preços mais baixos ao final", assegura.  Com relação ao tempo de transação, O PIX terá um tempo médio esperado de 2 segundos para efetivar a transferência de dinheiro, o que é um tempo absolutamente inédito no sistema financeiro hoje.


Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Serpro busca parceria com bancos para emissão de certificado digital

Chamamento público espera identificar oportunidades de negócios que fomentem a massificação das assinaturas digitais. 

Acesso Digital recebe aporte e entra na briga pelo mercado de Telecom

Empresa, criada em 2007, trabalha com reconhecimento facial e assinatura eletrônica, recebeu um investimento de R$ 580 milhões liderado por SoftBank e General Atlantic.

iFood compra SiteMercado e avança em entregas de mercadorias

Portal reúne vendedores em 476 cidades de 24 Estados do país. Valor do negócio não foi revelado.

PMEs do Brasil estão longe da maturidade digital

Estudo indica que 51% dos pequenos negócios estão em fase inicial de digitalização, o que deixa o Brasil na 18ª posição global nesse tipo de avaliação. Levantamento projeta que até US$ 9 bilhões, ou quase R$ 50 bilhões, podem



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G