Clicky

GOVERNO

ABES: Majorar serviços em 25% inviabiliza a economia digital

Ana Paula Lobo e Pedro Costa, do Rio de Janeiro ... 19/09/2019 ... Convergência Digital

A majoração dos serviços por meio de uma alíquota única de 25%, como se discute, hoje, no Congresso Nacional, vai inviabilizar a economia digital no Brasil, adverte o presidente da Associação Brasileira de Empresas de Software, Rodolfo Fücher. O setor de software, lembra o executivo, hoje, paga 5% de ISS. "Se passarem essa alíquota de 25% será uma majoração de vinte pontos percentuais. Isso inviabiliza qualquer negócio de software e, por consequência, a transformação digital", afirma.

À CDTV, do Convergência Digital, durante o Rio Info 2019, que aconteceu nos dias 17 e 18 de setembro, no Rio de Janeiro, Rodolfo Fücher sustentou que simplicidade e clareza são urgentes na reforma tributária em discussão. "Como as legislações são complexas, há muitas interpretações que terminam por gerar ruídos entre empresas e fiscais e uma insegurança jurídica para quem quer investir no Brasil", observou.

Sobre a Lei de Informática- que está em revisão por determinação da Organização Mundial do Comércio - o presidente da ABES cobra mais agilidade na liberação dos recursos por parte do governo. "A inovação não espera o tempo que o governo está levando". Assistam a entrevista com o presidente da ABES Software, Rodolfo Fücher.


Liminar suspende processo de liquidação do Ceitec pelo governo Bolsonaro

Justiça Federal no Rio Grande do Sul acatou pleito em ação civil pública e determinou a suspensão da assembleia que nomearia liquidante da estatal do chip, localizada em Porto Alegre.

Bolsonaro recoloca Jarbas Valente no comando da Telebras

Ex-conselheiro e vice-presidente da Anatel deixou a estatal para ser substituído por Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, em abril de 2019, mas, agora, retoma à companhia com a nomeação do coronel para a direção da Agência Nacional de Proteção de Dados.

BNDES vai pagar R$ 8 milhões para preparar a venda do Serpro e da Dataprev

Consórcio vencedor reúne Accenture, a multinacional de RP Burson-Marsteller e o escritório Machado, Meyer, Sendacz, Opice e Falcão Advogados.

Governo alega prejuízo de R$ 10 bi e vai ao STF contra desoneração da folha

Benefício, que acabaria este ano, foi prorrogado para dezembro de 2021, por decisão do Congresso Nacional, que derrubou o veto do governo. A desoneração da folha é considerada essencial para as empresas de TI e Telecom. Governo diz que medida é inconstitucional.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G