SEGURANÇA

Hackers apagaram R$ 1,3 milhão em multas de trânsito no Distrito Federal

Convergência Digital ... 29/07/2020 ... Convergência Digital

A Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep) do Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios e a Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) da Polícia Civil do DF deflagraram, nesta quarta, 29/7, uma operação, chamada “Backdoor”, para investigar o cancelamento de multas de trânsito por hackers em Brasília. 

Segundo o MPDFT, perícia apontou que a soma dos valores das multas canceladas indevidamente utilizando o mesmo esquema criminoso é de R$ 1.371.658,99, no período compreendido entre maio de 2019 a janeiro de 2020. Essas multas pertenciam a um total de 612 veículos. As restrições judiciais e administrativas desbloqueadas utilizando o mesmo modus operandi pertenciam a um total de 80 veículos.

Dessa forma, a ação desta quarta teve o objetivo de colher elementos de prova relativos ao cancelamento irregular de multas de trânsito por meio de invasão não autorizada em sistema informatizado do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF). Foram cumpridos cinco mandados de prisão temporária e oito mandados de busca em residências e no trabalho dos investigados. 

As informações colhidas até o momento apontam que fraudes foram realizadas por meio de acesso ao sistema do Detran/DF, via Internet, por hackers, que se aproveitaram de vulnerabilidade existente, cancelaram multas e retiraram restrições judiciais e administrativas, permitindo inclusive o licenciamento e a transferência de propriedade de veículos com pendências. 

Constatou-se que as fraudes foram encomendadas pelos proprietários e usuários dos veículos a despachantes que, por sua vez, solicitavam que a alteração no sistema Getran fosse realizada por hackers. Verificou-se ainda participação de servidor cedido ao Detran/DF, que repassava informações internas a ex-despachante que comercializava as fraudes.

* Com informações do MPDFT


Zoom é isca em 99% dos ataques com ferramentas de ensino online

Segundo levantamento das empresas de segurança Kaspersky, em todo o mundo invasões desse tipo cresceram 20.000%. Brasil é o quinto país mais atacado. 

Ataques de phising crescem 600% na AL. Netflix é o alvo dos hackers

Campanha em nome da OTT se distribui por meio de um e-mail com o assunto "Alerta de notificação". A mensagem informa sobre uma suposta dívida acumulada em nome da vítima que pode levar à suspensão do serviço caso não sejam tomadas medidas rápidas.

Brasil sofreu mais de 2,6 bilhões de ataques cibernéticos no 1º semestre

Configuração incorreta de servidores é o principal responsável pela maior parte das tentativas de invasão, reporta estudo da Fortinet. Cai o número de tentativas de golpes usando a Covid-19.

Prejuízo médio com violação de dados sobe para R$ 5,8 milhões no Brasil

Estudo da IBM mostra que o aumento no valor foi de 10,5% em relação a 2019. O levantamento traz uma advertência: aumentou o prazo para contenção do vazamento nas empresas para 115 dias. Credenciais roubadas ou nuvens com configurações incorretas foram as brechas para as invasões.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G