SEGURANÇA

GSI: Educar o cidadão é o pilar da estratégia de segurança cibernética

Ana Paula Lobo e Pedro Csota ... 13/03/2020 ... Convergência Digital

O novo lema do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) e do Centro de Tratamento de Incidentes de Rede do Governo Federal é o de comunicar para educar e uma das ações para mostrar a mudança foi trocar o logo de um cadeado para uma chave.

"O cadeado é sempre fechado. A chave nos permite abrir quando mostramos transparência das ações e nos permite fechar quando se trata de proteger os dados do cidadão", explica Ulisses Peixoto, que participou nesta sexta-feira, 13/03, da 14ª edição do Dia Internacional de Segurança em Informática- DISI, realizada pelo Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS), da RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, na Fábrica das Startups, no Rio de Janeiro.

Educar tem de ser prioridade na massificação das ações de proteção das redes e do acesso à Internet, insiste Peixoto, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital. Segundo o assessor do GSI, segurança cibernética é um tema recente e precisa estar à mesa de todos os debates. "Os ataques cibernéticos existem e vão evoluir. Nossas ações têm de ser mais proativas. Não podemos atuar como bombeiros. A prevenção é obrigatória", reforça. Assistam a entrevista com o assessor do GSI e do CTIR Gov, Ulisses Peixoto.


Ministério Público lança cartilha sobre golpes no WhatsApp

Documento reúne orientações como evitar o compartilhameento de códigos enviados por SMS ou habilitação do sistema de verificação em duas etapas. 

Zoom é isca em 99% dos ataques com ferramentas de ensino online

Segundo levantamento das empresas de segurança Kaspersky, em todo o mundo invasões desse tipo cresceram 20.000%. Brasil é o quinto país mais atacado. 

Ataques de phising crescem 600% na AL. Netflix é o alvo dos hackers

Campanha em nome da OTT se distribui por meio de um e-mail com o assunto "Alerta de notificação". A mensagem informa sobre uma suposta dívida acumulada em nome da vítima que pode levar à suspensão do serviço caso não sejam tomadas medidas rápidas.

Brasil sofreu mais de 2,6 bilhões de ataques cibernéticos no 1º semestre

Configuração incorreta de servidores é o principal responsável pela maior parte das tentativas de invasão, reporta estudo da Fortinet. Cai o número de tentativas de golpes usando a Covid-19.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G