Convergência Digital - Home

Vivo avança em big data para combater fraudes

Convergência Digital
Ana Paula Lobo e Rafael Mariano - 14/06/2019

Em sua estratégia de ser uma prestadora de serviços digitais, a Telefônica, por meio da Vivo Empresas, amplia o portfólio de produtos a partir do big data. Desenvolvida para os mercados financeiro e varejista, a solução, batizada de Antifraude, tem como objetivo principal reduzir o risco de falsidade ideológica ao checar a veracidade das informações declaradas pelos clientes no momento da solicitação de crédito ou compra de serviços e produtos.

A ferramenta fornece uma classificação da veracidade das informações cadastradas, comparando-as com os dados da base e da rede da Vivo, que hoje conta com 73.5 milhões de acessos móveis. No momento do cadastro, é necessário o consentimento formal do cliente para a realização da consulta. A Antifraude foi lançada no CIAB 2019, realizado esta semana, em São Paulo.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, o gerente Sênior de Marketing, Produtos e Inovação B2B da Vivo, Diego Aguiar, explicou como é a relação com a privacidade dos dados e garantiu: nenhuma informação será compartilhada pela Vivo com os clientes financeiros ou de varejo. Também revelou que já foram feitas duas provas de conceito no setor financeiro. Assistam à entrevista.


Destaques
Destaques

Governo negocia para transformar Foz do Iguaçu em zona franca para datacenters

O secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vitor Elisio de Menezes, conta que negocia a incorporação dos datacenters em uma classe especial para consumo de energia, ativo que mais encarece as operações no Brasil.

Disseminação de serviços em nuvem puxa investimentos globais em TI

Segundo projeções da consultoria Gartner, gastos devem bater em R$ 15 trilhões neste ano e crescer 3,7% em 2020, puxados por cloud computing. 



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Você já pensou no impacto que os seus dados geram no planeta?

Por Gustavo Loiola*

Hoje, são milhares de data centers espalhados pelo Planeta. É engraçado pensar nisso quando hoje falamos da tal da “nuvem" que armazena os nossos dados. Tiramos uma foto? Vai para a nuvem. Postamos no Instagram? Vai para a nuvem. Netflix, Spotify, Deezer? O streaming também está na nuvem.

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site