Convergência Digital - Home

Demanda por cientista de dados eleva salários para até R$ 12 mil

Convergência Digital
Convergência Digital - 10/03/2020

Profissões ligadas a área da tecnologia estão em alta, como demonstram pesquisas recentes sobre demanda profissional. E uma carreira específica dentro do setor se destaca: o cientista de dados, cargo que exige familiaridade com negócios e tecnologia. Sinal claro é a valorização salarial, que varia de R$ 5,5 mil a R$ 8 mil no Brasil, podendo chegar a R$ 12 mil para cargos de nível sênior em grandes empresas e multinacionais, segundo a plataforma de recrutamento trampos.co.

Segundo essa plataforma, a crescente abertura de novas vagas pode ser explicada pelo fato de boa parte das empresas hoje gerarem dados, sejam elas de finanças, educação, marketing, varejo, entre outros setores. “Na era da internet, se a companhia ainda não tem, certamente irá precisar contratar um profissional para analisar comportamento de usuários, modelos estatísticos, desempenho da concorrência, tendências de mercados, etc," diz professor de Data Analytics da Ironhack, André Aguiar.

É fundamental ter vontade de aprender programação, estatística e novas ferramentas. Mas como se trata de uma área bastante abrangente, pessoas de diversas áreas podem contribuir com sua capacidade analítica e criatividade. A versatilidade de habilidades é importante, pois quando a empresa está na fase de coleta de dados, o profissional precisa focar suas atividades no desenvolvimento e manutenção da infraestrutura de dados, databases, códigos e processamento dos dados. Conhecimentos em estatística e criatividade para solução de problemas são relevantes para a traduzir os dados em informações.

Vale ressaltar ainda que para trabalhar como analista de dados, o candidato precisa aprender a filtrar dados, construir APIs, web scraping e ter conhecimento nas linguagens Git, MySQL e Python. Também necessita conduzir análises com Panda, utilizar dados para fins exploratórios e storytelling, e realizar estatísticas de inferência com uso de Python e Business Intelligence. Fundamentos de Machine Learning, por meio do software Scikit-Learn, para construção, avaliação e lançamentos de modelos, além de noções de algoritmos, também são requisitos básicos da função.


Destaques
Destaques

Brasil investe menos que o mundo em proteção de dados na nuvem

No País, 56% das empresas alocaram verba em novas soluções para lidar com a proteção de dados em nuvem nos próximos 12 meses. No mundo, esse percentual está em 70%.

Prefeitura do Rio e TIM fecham parceria por big data no combate ao Covid-19

Informações coletadas vão auxiliar no controle do vírus, já que permitem implantar medidas que facilitem a tomada de decisões. Plataforma já foi utilizada na Copa do Mundo de 2014 e usa apenas dados anonimizados.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como gerenciar o caos da estratégia multicloud

Por Ivan Marzariolli*

Os gestores precisam de uma solução para atenuar os riscos de uma arquitetura multicloud e desafios operacionais, o que pode inclusive melhorar o compliance, a precisão e as necessidades de DevOps e SecOps, reduzindo o estresse na equipe de TI.

Segurança em nuvem na era da LGPD

Por Raul Leite*

Quando falamos de proteção da nuvem, as organizações devem ter em mente uma série de estratégias. A começar pela escolha minuciosa do provedor de serviços, que precisa estar preparado para os novos compromissos de privacidade. Também é necessário certificar se o armazenamento dos dados é feito de modo criptografado quando necessário pelo nível de sigilo da categorização de um dado.



Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site