Clicky

Convergência Digital - Home

Controladora da Ascenty compra a InterXion por US$ 8,4 bilhões

Convergência Digital
Convergência Digital* - 23/03/2020

A Digital Realty, uma das controladoras da Ascenty em uma joint venture com a Brookfield, concluiu a aquisição da InterXion, líder na Europa com mais de 50 Data Centers, no valor de US$ 8,4 bilhões. A transação posiciona o grupo como a maior oferta de infraestrutura de Colocation para atender à demanda do mercado nos mercados das Américas, EMEA e Ásia-Pacífico.

A Interxion possui no mercado europeu 53 Data Centers em 11 países em 13 áreas metropolitanas, incluindo Frankfurt, Amsterdã, Paris e o Internet Gateway da Interxion em Marselha. Isso fará com que o portfólio da Ascenty e Digital Realty conte com mais de 260 Data Centers em 20 países, tornando-a a maior marca de colocation do mundo.

"Com este novo cenário, além do cliente poder escalonar o seu espaço no Data Center sem a necessidade de altos investimentos, a integração da InterXion vai permitir que os clientes consigam integrar os seus Data Centers em uma plataforma global, além de já contar com a melhor infraestrutura local", comenta Chris Torto, CEO da Ascenty.

"Escolhemos a Ascenty pela facilidade em crescer dentro de um data center carrier neutral e pela integração da companhia com os mais diversos meios de conectividade no Brasil. Com nossa infraestrutura incorporada ao NAP, temos acesso aos pontos de troca de tráfego do IX.br e vislumbramos possibilidade de estender o alcance da Sílica por meio das interconexões de telecomunicações da Ascenty com transparência e agilidade", comenta Jorge Salomão, gerente geral da Sílica Networks.

Essa nova posição global reforça ainda a liderança da Ascenty na América Latina, considerando que a empresa já tem 21 unidades em andamento na região, sendo 14 já em operação, com presença sólida no Brasil e em expansão no Chile e México.

"A América Latina é uma região promissora para a expansão da Ascenty. Nos últimos anos, contamos com investimentos da Digital Realty e Brookfield e estudamos o mercado para crescermos nossas operações em demais países além do Brasil, com o intuito de impulsionar oportunidades de negócio e ampliar nosso ambiente de atuação", comenta Roberto Rio Branco, vice-presidente de Marketing e Relações Institucionais da companhia.

Além dos 21 data centers, a Ascenty conta com um ecossistema de interconexão, que contempla 4.500 km de rede de fibra óptica proprietária, conectando todos os data centers em operação, os principais provedores de nuvem do mundo e cable landing stations do Brasil. A empresa se posiciona como carrier neutral para viabilizar conexões por meio de qualquer operadora ou por sua própria rede.




Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Destaques
Destaques

Nuvem exige plano A, plano B e erra quem não faz recuperação de desastre

A nuvem não é proteção por si só e exige muito planejamento das empresas, afirmam especialistas de segurança da informação. Para o CISO da RNP, Emilio Nakamura, contingência e resiliência são obrigações. "Ser rápido num incidente é o relevante porque não existem sistemas 100% seguros".

Com nuvem à frente, nova força da TI na pandemia começa a refletir nos orçamentos

Segundo a IDC Brasil, se 2020 já viu um aumento de até 25% no dinheiro disponível para TICs nas empresas, 2021 sinaliza um crescimento ainda maior.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site