INTERNET

MPF pede ao Google para tirar do ar vídeo de pastor vendendo feijão como cura da Covid-19

Convergência Digital* ... 11/05/2020 ... Convergência Digital

O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo, enviou oficio ao presidente do Google no Brasil, responsável pela plataforma de vídeos YouTube, solicitando que retire do ar vídeos nos quais Valdemiro Santiago de Oliveira, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus (IMPD), aparece anunciando sementes de feijão com supostos poderes de curar a covid-19.

Nos vídeos, o pastor incita seus fiéis a plantarem as sementes, vendidas pela agremiação religiosa no valor de R$ 100 a R$ 1.000, defendendo que tal atitude pode auxiliar na crise epidêmica atual, fazendo alusão e ligação com suposto caso concreto de pessoa que teria se curado de doença causada pelo novo coronavírus.

O MPF solicitou que, além de retirar do ar, o YouTube mantenha o material preservado e acautelado em arquivos da empresa, na íntegra, bem como o registro do quantitativo de acessos a eles, para eventuais e futuras providências de responsabilização. A empresa deve responder em cinco dias se tomou as providências requeridas.

O MPF também já enviou notícia-crime ao Ministério Público do estado de São Paulo (MP/SP) pedindo que apure possível prática de estelionato por parte de Valdemiro Santiago de Oliveira. Para a Procuradoria, está claro o uso de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal (ou em benefício da IMPD), induzindo vítimas em erro, pois não há evidência conhecida de cura da covid-19 por meio de alguma divindade nem por ingestão ou plantação de feijões mágicos.

A notícia-crime foi enviada ao MP/SP porque o crime a ser investigado é de competência da Justiça Estadual, e o MPF atua perante a Justiça Federal.

* Com informações do MPF


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

No Brasil, 47% indicam comprar mais pela internet após Covid-19

Pesquisa da Salesforce também indica que os brasileiros são quase duas vezes mais propensos a fazer compras por meio de redes sociais que em outros países.

Ministério Público defende rastreamento de mensagens no PL das Fake News

Para a Câmara Criminal do Ministério Público Federal, a previsão deve ser mantida porque "mostra-se útil para a investigação de diversos ilícitos". 

Fake News: Sai versão em português de chatbot gratuito de verificação para o WhatsApp

Pelo chatbot da International Fact-Checking Network, usuários do OTT podem verificar se informações específicas que receberam sobre a COVID-19 já foram classificadas como "falsas", "parcialmente falsas", "enganosas" ou "sem evidência" por verificadores profissionais.

Comércio pela internet dispara e movimenta 12% das vendas no Brasil

Segundo pesquisa da Camara-e.net e da Compre & Confie, vendas em junho foram 110% superiores há um ano. Alta no semestre beira os 60%. 

Slack acusa Microsoft de impor o Teams vinculado ao Office

OTT alega que a empresa norte-americana está vinculando o Teams ao Office para forçar a aceitação do produto, que disputa espaço com o Slack e com o Zoom nessa era de pandemia.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G