TELECOM

TIM projeta oportunidade para captar 50 milhões de celulares 2G e 3G

Ana Paula Lobo ... 06/11/2019 ... Convergência Digital

A TIM prepara uma ofensiva para conquistar cerca 50 milhões de celulares ativos na base nacional e que rodam nas plataformas 2G e 3G. No 2G ainda estão ativos 19 milhões de aparelhos e no 3G cerca de 38 milhões de terminais, conforme dados divulgados pela operadora na teleconferência de resultados do terceiro trimestre, realizada nesta quarta-feira, 06/11, em São Paulo.

"Há uma oportunidade clara para fazer o usuário deixar o 2G e o 3G. Nós, na TIM já não vendemos mais esses terminais. Nós mostramos que o 4G é muito melhor", respondeu o CTIO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville. Com relação aos resultados do trimestre, o CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, disse que eles foram 'sólidos' e mostra que apostar em serviços é o melhor do momento.

Do ponto de vista estratégico, a TIM trabalha no aumento do ARPU do usuário e na redução da inadimplência para o quarto trimestre e para o começo de 2020. "Os números de outubro já apontam uma boa melhora, mas temos de aguardar mais. Ainda acreditamos que o pré-pago tem uma oportunidade para crescer. As recargas vão voltar a crescer certamente", reforçou Labriola.

Sobre 5G, a TIM repetiu o discurso da Futurecom 2019. Disse que a jornada começou há mais de um ano, que a infraestrutura está sendo preparada, mas há de se avaliar as regras que serão estipuladas no país para a compra da frequência.

Resultados

A TIM encerrou o terceiro trimestre com avanço nas receitas e no lucro, mesmo que normalizados sem efeitos não recorrentes. De acordo com o balanço financeiro da companhia divulgado na noite desta terça, 5, a receita líquida no trimestre foi de R$ 4,337 bilhões, um aumento de 2,3% no comparativo anual. No acumulado do ano, foi de R$ 12,791 bilhões, aumento de 2,15%.

Nos três meses, a receita de serviços foi de R$ 4,152 bilhões, após crescimento de 3%. Segundo a TIM, a receita de pós-pago aumentou 5% devido à "boa dinâmica nas transferências para planos de maior valor e boa performance na aquisição de novas linhas". Por outro lado, o pré-pago caiu 3,8% – a tele destaca que a oferta TIM Pré Top representa agora 60% desse segmento. No total, a receita média por usuário (ARPU) móvel foi de R$ 23,9, aumento de 5,6%.

A receita de produtos caiu 12,2%, ficando em R$ 185 milhões no trimestre, devido a uma redução de 10% no volume de aparelhos vendidos. Mas no acumulado do ano, aumentou 2,2%, total de R$ 551 milhões.

Já o serviço fixo totalizou respectivamente R$ 233 milhões (avanço de 7,3%) e R$ 693 milhões (crescimento de 10%). O TIM Live foi responsável por R$ 127 milhões (aumento de 31,5%) no trimestre e R$ 693 milhões (avanço de 32,3%) no acumulado. A ARPU da oferta de banda larga fixa foi de R$ 81,8, um aumento de 8,6%.

A TIM investiu no trimestre R$ 924 milhões, 6,7% a mais do que no mesmo período de 2018. No total dos nove meses do ano, o Capex foi de R$ 2,519 bilhões, aumento de 2,4%. Grande parte dos investimentos foi para projetos de TI, para 4G em 700 MH, rede de transporte e expansão do FTTH.

A base total de clientes móveis da TIM caiu 3% e encerrou setembro com 54,527 milhões de acessos. Desses, 33,281 milhões foram de pré-pago, base que caiu 9,1%. Já o segmento pós-pago aumentou 8,2%, fechando o trimestre com 21,246 milhões de contratos. A base de usuários 4G totalizou 37,247 milhões de acessos, um aumento de 12,5%. A cobertura com a tecnologia atingiu 3.355 cidades (crescimento de 5,8%), das quais 3.253 contavam com o recurso de voz sobre 4G (VoLTE, avanço de 54,2%) e 1.644 com a faixa de 700 MHz habilitada (aumento de 40,3%). A TIM encerrou setembro com 19.582 sites, das quais 68% eram conectados com backhaul "de alta velocidade".



Internet Móvel 3G 4G
TIM fecha acordo global com Nokia por IoT corporativa

Operadora é a primeira da América Latina a contratar a solução WING (Worldwide IoT Network Grid) da fabricante finlandesa. Agronegócios e indústria automativa são os alvos preferenciais numa primeira etapa. O valor do contrato não foi revelado pelas partes.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Rodrigo Abreu assume a presidência da Oi em 31 de janeiro

Executivo teve o nome confirmado pelo Conselho de Administração. Abreu já presidiu a TIM e, agora, tem o desafio de fazer a Oi sair da recuperação judicial.

Oi diz que teve prejuízo com o que Lava Jato chama de favorecimento

Em comunicado, operadora lista compra da Brasil Telecom e fusão com a Portugal Telecom entre as causas que resultaram no pedido de recuperação judicial. 

Globo e Netflix se unem contra streaming na Lei da TV Paga

Debate realizado na Câmara federal mostra que há muitas divergências sobre a questão entre os atores do ecossistema sobre a Internet ser ou não enquadrada na Lei do SeAC.

STF suspende lei de Pernambuco que proibia teles de vender SVA associado a telecom

Segundo o ministro Celso de Mello, além de compartilharem as mesmas infraestruturas físicas de suporte, os serviços de valor adicionado integram o processo de convergência tecnológica.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G