Home - Convergência Digital

Universidade Veiga de Almeida cria especialização em LGPD

Convergência Digital - 30/09/2020

Para capacitar profissionais para implementar aspectos gerenciais da segurança e atender aos requisitos de controle na transmissão de informações, a Universidade Veiga de Almeida (UVA) está lançando o curso LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados): Segurança da Informação e Redes de Computadores. Ele é voltado para diretores e gerentes de TI, Administradores de Redes, Gestores de Infraestrutura, Desenvolvedores, Administradores de Sistemas, Técnicos e Tecnólogos em TI, Analista de Sistemas e Engenheiros.

A LGPD entrou em vigor no último dia 18 de setembro e deve mudar a forma como as empresas e consumidores interagem. Inspirada na legislação vigente na Europa, que foi uniformizada para aplicação nos 37 países da União Europeia, a lei brasileira regula a utilização dos dados pessoais, firmando princípios importantes para o tratamento das informações e, em especial, fixando definições legais sobre o que é tratamento de dados pessoais, as hipóteses de responsabilidade civil em caso de uso não autorizado, bem como as bases legais para o tratamento dos dados pessoais, dentre elas o consentimento.

Nos ambientes empresariais, os processos que são do cotidiano dos colaboradores necessitarão da devida documentação e registro para que o mapeamento de dados identifique as bases legais. Por isso, a demanda por profissionais capacitados para a proteção de eventuais ataques virtuais deve aumentar.

O principal objetivo da especialização da UVA é preparar profissionais na área de segurança de sistemas em redes de computadores, desenvolvendo competências tecnológicas em projetos estratégicos e de avaliação de sistemas seguros. A duração é de 14 meses e as disciplinas foram criadas no formato modular, caso seja necessário mantê-las virtualizadas por conta da necessidade de distanciamento social. Ou seja, estão aptas para ocorrer nos dias e horários definidos em tempo real pela plataforma da universidade.

Para mais informações acesse: http://www.uva.br

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/10/2020
OCDE cobra ANPD independente e com orçamento no Brasil

23/10/2020
Justiça aplica LGPD e manda NIC.br ‘congelar’ site que vende dados pessoais

22/10/2020
LGPD: Governo dá prazo de 30 dias para indicação de DPOs nos órgãos públicos

20/10/2020
Senado aprova primeiro conselho diretor da ANPD

20/10/2020
LGPD: Apenas 30% das empresas do agronegócio estão adequadas à LGPD

19/10/2020
Ainda sem autonomia, ANPD vai negociar estrutura com Casa Civil

19/10/2020
Vazamento de dados é pesadelo das empresas e segurança cibernética é missão da ANPD

19/10/2020
ANPD precisa ter status de autarquia especial e independente

19/10/2020
Diretor da ANPD defende tratamento diferenciado às PMEs

19/10/2020
Segurança jurídica da ANPD passa por ouvir a sociedade

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site