Home - Convergência Digital

5G redefinirá o papel de uma operadora de telecomunicações

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Rafael Mariano - 24/06/2019

Na jornada da transformação digital, o 5G tende a ser habilitador de mudanças ainda mais profundas na oferta de diferentes serviços. Seja pela automação das redes, seja pela capacidade de usar tecnologias de ‘slice’, a nova onda tecnológica permitirá a personalização da própria infraestrutura. 

“O 5G é um elemento importante da transformação digital, porque vai permitir um desempenho melhor e uma automação maior da rede e a criação de modelos de negócios antes inviabilizados”, afirmou o diretor de Evolução Tecnológica de Rede da Claro, Luiz Bourdot.

Como destacou o executivo, essa nova geração tecnológica vai alterar o próprio perfil do que é ser uma operadora de telecomunicações. “Isso muda o perfil das operadoras, pela capacidade maior, pelas conexões massivas, pelo IoT, sendo que o 5G vai dar uma escala que hoje não existe.” Assistam à entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/01/2020
O carro será uma Internet das Coisas

25/11/2019
OVUM:Consolidação é inevitável nas operadoras competitivas

18/11/2019
Vogel Telecom entra na disputa pelo mercado de atacado e redes neutras

12/11/2019
Datora se prepara para participar do leilão 5G

12/11/2019
Leilão 5G terá mínimo de 50 MHz para cada licitante

11/11/2019
5G exige políticas públicas e apoio do Governo

11/11/2019
Satélites vão ter papel central no ecossistema do 5G

08/11/2019
Teles não podem repetir 4G e serem engolidas pelas OTTs no 5G

06/11/2019
5G não vai funcionar num estalar de dedos

05/11/2019
Ericsson: Brasil vai pagar caro se adiar o leilão do 5G

Destaques
Destaques

O carro será uma Internet das Coisas

A projeção é do CIO para a América Latina da Fiat Chrysler Automobiles, André Souza Ferreira. Segundo ele, como um dispositivo conectado, o carro será um provedor de serviços ao cidadão.

Mercado cinza de smartphones explode e cresce 500% no Brasil

Invasão dos celulares piratas acontece pela venda de marcas chinesas e vendidas nos marketplaces, diz o o diretor de celulares da Abinee, Luis Cláudio Carneiro. São cerca de 4 milhões de smartphones piratas em uso, a maior parte vindo do Paraguai.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site