Home - Convergência Digital

Satélites vão ter papel central no ecossistema do 5G

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 11/11/2019

Pesquisas do Instituto Nacional de Telecomunicações indicam que mesmo num cenário de latências muito baixas, haverá espaço para soluções via satélite no ecossistema do 5G. Ao participar do Workshop 5G no Brasil, o professor do Inatel e coordenador do projeto 5G Brasil, Luciano Mendes, ressaltou que o uso de soluções satelitais até como backhaul está no horizonte próximo. 

“Satélite é sempre uma opção interessante onde a infraestrutura terrestre não está disponível ou é limitada. A questão da latência é sempre uma barreira porque o sinal tem que subir até o satélite e descer. E como o percurso é longo, produz uma latência de aproximadamente meio segundo. Mas isso pode ser contornado ao trazer parte do núcleo da rede 5G para rodar dentro da EPC, dentro da ‘NodeB’, lá onde o usuário está localizado. Aí não precisa mandar a informação pelo satélite”, explicou Mendes. 

“Imagine ter um conjunto de radiobases e se locomovendo por elas. Se para mudar de uma sessão para outra tem que mandar essa informação toda vez, vai esbarrar novamente na questão da latência. Então tem que consumir essa informação rapidamente, próximo ao usuário. A melhor forma de fazer isso é que essa aplicação migre de estação radiobase a estação radiobase à medida que o usuário se desloca. Esse é o grande desafio na alocação de serviços da rede em ERBs com mobilidade.”

Apesar do desafio, a definição de modelos e padrões já acontece e será possível contar com esse tipo de tecnologia logo. “Hoje o 3GPP está trabalhando forte nessa questão. O próximo release, 16, vai endereçar questões que vão levar ao IoT massivo e a redução da latência. Então é possível que em um cenário de três a quatro anos já tenhamos esse serviço disponível à população.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/01/2020
TelComp: Há temas negligenciados no debate sobre o 5G no Brasil

22/01/2020
CEOs cobram Trump para 'fazer' o 5G nos Estados Unidos

21/01/2020
América Latina já conta com cinco redes de 5G

17/01/2020
CNI quer que Bolsonaro inclua autorização tácita no Decreto da Lei das Antenas

15/01/2020
Edital 5G e cálculo para o fim das concessões entre as prioridades da Anatel em 2020

08/01/2020
Falta profissional para pegar no 'pesado' do 5G

07/01/2020
O carro será uma Internet das Coisas

06/01/2020
5G dará poder à inteligência das coisas

18/12/2019
TIM instala polo de estudos de 5G em São Paulo

18/12/2019
França aprova leilão 5G, que garante 50 MHz em 3,5-3,8 GHz para cada tele móvel

Destaques
Destaques

O carro será uma Internet das Coisas

A projeção é do CIO para a América Latina da Fiat Chrysler Automobiles, André Souza Ferreira. Segundo ele, como um dispositivo conectado, o carro será um provedor de serviços ao cidadão.

Mercado cinza de smartphones explode e cresce 500% no Brasil

Invasão dos celulares piratas acontece pela venda de marcas chinesas e vendidas nos marketplaces, diz o o diretor de celulares da Abinee, Luis Cláudio Carneiro. São cerca de 4 milhões de smartphones piratas em uso, a maior parte vindo do Paraguai.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site